Aparelhos para adultos: sempre é tempo para realinhar o sorriso

Adultos que usam aparelhos ortodônticos buscam cura para dores de cabeça, de ouvido e disfunções de ATM, além de garantir um sorriso campeão

Quem já deixou para trás os tempos de colégio e faculdade também pode usar aparelho ortodôntico, em busca do seu melhor sorriso. Os adultos até os 40, que vão aos dentistas com essa demanda, procuram especificamente pelo apelo estético, com dentes brancos e perfeitamente alinhados. Já os mais velhos estão em busca de bem-estar.

OrthodonticsEsse segundo grupo é composto por pessoas que já passaram por vários especialistas como clínicos, neurologistas e otorrinolaringologistas antes de considerar que o problema possa ter origem bucal.

Muitas mulheres acima dos 60 nos procuram por causa de problemas funcionais, que agravam com a idade. Elas chegam com dores de cabeça, dor na nuca, problemas de ATM (disfunção da articulação temporo-mandibular)… São pessoas que querem apenas parar de sentir dor – a estética para eles é um brinde. Mas, claro, que eles ficam mais animados no decorrer do tratamento ao ver o resultado estético, decorrente do tratamento funcional.

A ortodontia para adultos também pode ser um passo antes de outros tratamentos dentários. Adultos que tenham a falta de algum dente na boca precisam reabilitar o espaço vazio. No caso de implantes, os dentes vizinhos podem ter ocupado o vão, daí o aparelho corrige esse espaço para que depois seja realizado o implante.

Quem pode usar aparelho ortodôntico?

orto e higiene oralO pré-requisito para o uso de aparelhos ortodônticos é que a saúde bucal esteja em dia, com a higiene. O paciente dever ter uma higiene oral adequada, não ter problemas periodontais sérios, como perda óssea ou dentes com mobilidade. O ortodontista irá pedir a documentação ortodôntica e irá avaliar as condições ósseas do paciente.

Iremos avaliar se a parte óssea do paciente está saudável, bem como a parte gengival. A gengiva tem que estar saudável, não pode haver sangramento gengival – não é que haja a contraindicação, mas é preciso fazer um tratamento prévio com um periodontista para que eu tenha condições de movimentar os dentes do paciente.

Adultos valorizam aparelhos ortodônticos discretos.

Adultos podem usar tanto os aparelhos fixos quanto os móveis – o efeito será idêntico. Porém, esse público prefere aparelhos mais discretos, às vezes, até por questões profissionais.

Ortodontia lingualOs aparelhos móveis possuem um custo superior ao dos modelos fixos, mas atendem ao quesito da discrição. Nesse grupo, vale citar os chamados aparelhos linguais, que ficam atrás dos dentes, em contato com a língua. Outro tipo que merece destaque são os aparelhos ditos invisíveis, que contam com uma película transparente e removível.

Entre os aparelhos fixos, os de porcelana oferecem menor impacto visual e são mais em conta do que os tipos móveis. Muitas vezes a escolha do modelo pelo paciente é baseada na questão financeira e isso é possível porque todos, fixos ou móveis, vão te levar ao objetivo final.

Fonte: Ig Saúde

Por que trocar a escova a cada três meses?

Por que trocar a escova a cada três meses?Durante todo o mês de novembro o blog falou, deu dicas e alertou sobre a importância de manter a sua higiene bucal em dia para ficar livre de doenças.

E quando o assunto é a limpeza da boca, a primeira coisa que pensamos é a escovação. Afinal, esse é o método mais eficaz para eliminar as sujeiras que ficam escondidas entre os dentes.

E, levando em consideração todos os benefícios que uma boa higienização traz para nossa vida, nada mais justo do que cuidar direitinho da nossa grande aliada: a escova de dente.

Acontece que, algumas pessoas, não tomam os devidos cuidados. Pelo menos foi o que indicou uma pesquisa realizada aqui no Brasil.

De acordo com ela, apenas 1 em cada 3 brasileiros troca a escova de dente no intervalo indicado pelos dentistas – a cada 90 dias. A maioria faz a troca após 18 meses de uso.

A atitude é extremamente prejudicial, porque com o passar do tempo as cerdas do produto começam a se desgastar, diminuindo sua eficácia de remoção da placa bacteriana responsável por causar doenças periodontais.

Além disso, ela se transforma em um depósito de germes, bactérias e fungos que podem trazer prejuízos além da boca. Vale lembrar também que quando ficamos resfriados depositamos os vírus em nossas escovas, por isso, é preciso substituí-las para evitar uma reinfecção.

Hábitos que arruínam a saúde bucal

Todos nós temos algum hábito, não é verdade? E com o dia a dia é comum que eles passem despercebidos deHábitos que arruínam a saúde bucal tão automáticos. Mas, às vezes, eles podem trazer riscos, principalmente quando estão ligados à saúde bucal.

Para te ajudar a reconhecer e evitar essas ‘manias’ nós fizemos uma lista dos principais hábitos. Será que você tem algum?

Confira:

ROER UNHA

Algumas pessoas, principalmente as mais ansiosas, costumam roer as unhas. Acontece que esse hábito traz perigos invisíveis para a nossa saúde. Isso porque, nossas mãos não estão limpas o tempo todo e levá-las até a boca significa, também, carrega vírus e bactérias para o nosso organismo. Além disso, é possível trincar ou fraturar o esmalte dos dentes ou causar a recessão gengival (quando a gengiva desce expondo a raiz do dente e provocando sensibilidade).

BEBIDA ISOTÔNICA (EM EXCESSO)

Nós já falamos aqui no blog que os isotônicos, muito consumida por amantes dos esportes, podem trazer malefícios para saúde e para os dentes se ingerida em excesso. Estudos recentes indicam que os níveis de ácido encontrado nessas bebidas são elevados e podem levar a erosão da superfície dos dentes, prejudicando o esmalte e a aparência deles. Esse problema também pode aumentar a sensibilidade dental.

MÁ ESCOVAÇÃO

Muita gente não dá a devida importância a esse hábito diário que devemos ter com a nossa boca. Por motivo de preguiça ou, até mesmo, falta de paciência as pessoas costumam escovar os dentes rapidamente e acabam fazendo a higienização da forma errada. Uma boa escovação não leva menos que dois minutos.

MASTIGAR OBJETOS (TAMPAS DE CANETA, PONTAS DE LÁPIS)

Acredito que a maioria dos estudantes já se pegou mordendo a tampiHábitos que arruínam a saúde bucalnha da caneta ou a ponta do lápis durante a aula, né? Acontece que esse hábito pode até parecer indefeso, mas aumenta a chance de quebrar a ponta de nossos dentes, restaurações e próteses, além dos objetos serem sujos, ou seja, podem trazer contaminações impossíveis de serem vistos a olho nu. A repetição da mordida desgasta o dente mais rapidamente.

NÃO TROCAR AS ESCOVAS DE DENTE A CADA 90 DIAS

Toda escova de dente tem prazo de validade, por isso é preciso trocá-las a cada três meses. Com o tempo as cerdas ficam desgastadas e não conseguem realizar a limpeza necessária, podendo até traumatizar a gengiva. Também é recomendado substituí-las em caso de gripe ou infecções para evitar reinfecções.

PALITAR OS DENTES

Além de não ser educado, palitar os dentes retira apenas alguns resíduos de alimentos, causando uma falsa sensação de limpeza. Mas o hábito também pode ser responsável pela inflamação gengival e periodontite. Os palitos não são recomendados pelos dentistas e não podem substituir o fio dental.

BEBER POUCA ÁGUA

Beber água é essencial para manter nosso corpo saudável e ela é a nossa maior fonte de alimentação. Além de todos os benefícios, ela também tem a capacidade de lavar nossa boca – impedindo concentrações de bactérias – e livrar nosso corpo da acidez de alguns alimentos e do açúcar que consumimos.

FUMAR

Acredito que todo mundo já sabe o mal que o cigarro faz, não só para a nossa boca, mas também para toda a saúde. O fumo deixa os dentes amarelados e o cigarro é o principal causador de câncer na boca, garganta, laringe e faringe.

E aí, se identificou com algum?

Dicas para ter um sorriso mais bonito

Dizem que o sorriso é o nosso maior cartão de visitas. Além disso, dentes bem cuidados nos deixam mais bonitos e, claro, elevam nossa autoestima.

Responsáveis por Dicas para ter um sorriso mais bonitonossa mastigação, articulação de palavras, os dentes são muito importantes para o nosso organismo, por isso, cuidar deles é mais do que uma necessidade. É uma obrigação!

Pensando nisso, separamos algumas dicas simples para você seguir e ficar com os dentes sempre bonitos e com a saúde bucal em dia.

Confira:

  • Visitar o dentista, pelo menos, duas vezes ao ano é imprescindível para manter a boca saudável. É ele que vai cuidar e prevenir problemas no futuros;
  • O cuidado deve começar na escolha da escova de dente. Prefira as que possuem cabo reto, cerdas macias e arredondadas e cabeça pequena;
  • Troque de escova a cada 3 meses;
  • Use fio dental para limpar entre os dentes e nos lugares em que a escova não alcança;
  • Não exagere no creme dental! A quantidade deve ser equivalente a um grão de feijão;
  • Limpe a língua na hora da escovação, isso ajuda a prevenir o mau hálito;
  • Use antisséptico só se o seu dentista recomendar;
  • Procure ter uma alimentação balanceada e beber bastante água.

E você, faz a higiene oral corretamente?

Cuidar dos dentes aumenta desempenho de atleta

Cuidar dos dentes aumenta desempenho de atletaA rotina de um atleta é marcada por treinos intensos, alimentação balanceada e cuidados com a saúde física e mental. Mas para garantir melhores resultados é preciso manter a boca saudável.

Isso porque a saúde bucal está diretamente ligada a funções importantes do nosso organismo, como o sistema respiratório e a circulação sanguínea. Ou seja, uma simples dor de dente pode ser prejudicial em provas decisivas.

De acordo com especialistas, um atleta que respira pela boca pode ter seu rendimento físico reduzido em até 21% se comparado a um que respira pelo nariz, e um foco infeccioso pode reduzir o condicionamento em até 17%.

O ex-jogador Ronaldo, considerado um dos melhores do mundo, é um ótimo exemplo. Aos 15 anos quase foi cortado do time em que jogava por causa de seu baixo desempenho esportivo.

Cuidar dos dentes aumenta desempenho de atletaFoi o dentista do clube que descobriu que o ‘Fenômeno’ tinha dois canais e uma grave falha ortodôntica, que o fazia respirar pela boca, comprometendo seu condicionamento aeróbico. Após o tratamento, Ronaldo teve uma melhora significativa, tanto que virou ídolo mundial.

Além de diagnosticar e tratar problemas bucais, os dentistas do esporte têm uma função extremamente importante na prevenção de lesões causadas em traumas durante a prática de esportes.

E aí, o que achou dessa curiosidade olímpica?

Por quê os humanos se beijam?

Você já parou para pensar na pergunta acima? Existe todo um grupo de pessoas que se dedica somente à ela. Trata-se dos pesquisadores da filematologia, ciência dedicada ao estudo do beijo.

A verdade é que existe muito mais em um beijo do que o desejo ou a paixão. Quando duas pessoas se beijam, elas trocam entre si nove mililitros de água; 0,7 miligrama de proteínas; 0,18 miligramas de compostos orgânicos; 0,71 miligramas de gorduras, 0,45 miligramas de cloreto de sódio; isso sem contar as bactérias, que podem chegar a até um bilhão.

Female mouth puckering

Female mouth puckering

Em um estudo publicado em 2015 no periódico American Anthropologist, 54% das 168 culturas analisadas não possuiam evidências de beijos românticos. “Acreditamos que o etnocentrismo ocidental, a crença que um de nossos comportamentos prazerosos seria humano, pode ter criado essa ideia de que o beijo é universal”, escreveram os cientistas. Nesse caso, o beijo romântico seria um hábito desenvolvido culturalmente.

Mas o motivo pelo qual os humanos beijam – desconsiderando o elemento romântico da equação – ainda é um mistério para os cientistas. Alguns pesquisadores acreditam que as pessoas trocam beijos por uma combinação de atração psicológica e biológica. “Você não pode ter psicologia sem um cérebro biológico”, explica.

Um estudo conduzido por Wlodarski na Universidade de Oxford, na Inglaterra, mostra que as pessoas que beijam com maior frequência são mais felizes e satisfeitas com seus relacionamento. No momento ele tem como objetivo descobrir o motivo de os beijos fazerem com que casais se sintam mais próximos.

Fonte: Revista Galileu

Como eliminar o mau hálito de um animal de estimação

Não é nenhuma novidade que os animais fazem bem à saúde, mas às vezes chamamos nosso pet para fazermos aquela festa, ai vem a surpresa, com a alegria do animal vem o mau cheiro que exala de sua boca. Mau hálito não é uma exclusividade de seres humanos, o animal de estimação também é suscetível a este mal que pode ter causas alimentares ou apenas falta de cuidado.

blog20150220Caso tenha sido observado mau hálito em seu animal de estimação deve-se procurar saber as causas, é recomendável procurar um profissional especializado. O mau hálito normalmente surge na falta de cuidados da boca e dentes de seu pet. O mau cheiro pode ser causado por doenças relacionadas a gengiva, tártaro, placas bacterianas ou a demonstração de um processo infeccioso ou doença não visível e relacionadas ao metabolismo do animal.

A principal causa de mau hálito em animais de estimação esta relacionada a gengivite, doença causada pela infecção entre o dente e a gengiva, se identificada a tempo pode ser reversível. Outra doença infecciosa pode ser a periodontite, processo infeccioso que afeta a região periodontal que dependendo do estágio pode causar perda de ossatura alveolar, levando a queda de dentes.

Normalmente o cheiro forte de animais é relacionado somente com alimentação ou locais onde eles costumam brincar ou ficar muito tempo. Os cuidados com a saúde do animal incluem prevenção, tanto da parte alimentar quando dos dentes.

Prevenir é mais barato do que tratar, isto pode ser feito a partir de simples cuidados no dia a dia, que vão desde alimentação até a acomodação dos animais.

Identificando Causas

Se sentir cheiro estranho vindo de seu animal de estimação procure identificar as causas visíveis. A saúde bucal de seu animal pode ser acompanhada seguindo duas dicas:

1) Com cuidado examine os dentes e a boca de seu animal de estimação, verifique se existem manchas escuras ou amareladas nos dentes. Seja cauteloso pois mesmo um animal pequeno tende a dificultar este tipo de exame;

2) Verifique a existência de sinais de inflamação nas gengivas. Inflamações crônica podem levar a queda de dentes e fazer com que o animal pare de comer;

Caso não consiga observar nada anormal e o mau hálito persistir procure um profissional especializado.

Como tratar o mau hálito de seu pet

Identificando-se o problema fica mais fácil saber o que fazer, caso tenha levado o animal para um profissional ele irá lhe dizer o que deve ser feito ou realizará os procedimentos em seu consultório.

veterinario-gatos-caxias-purina-cat-chowAgora, se foi identificado que o problema é tártaro ou placa bacteriana, isto às vezes pode ser resolvido de forma caseira a partir de escovação.

O ideal é levar há um profissional especializado para que ele possa examinar melhor o animal e realizar os procedimentos necessários para limpeza.

Para cuidar e prevenir a saúde bucal de seu animal de estimação

É recomendável sempre alimentar seu animal de estimação com rações próprias, os alimentos prontos custam um pouco mais caro, porém, a partir deste tipo de alimentação evitam-se doenças alimentares;

Mantenha os recipientes de alimentação em lugares secos e longe da umidade, devem estar sempre limpos e evitar que o animal coma rações úmidas ou mofadas;

Deixe o animal de estimação praticar exercícios, isto o mantém saudável e menos suscetível a doenças;

Escove os dentes de seu animal de estimação com frequência. Procure em lojas do ramo escovas e cremes dentais próprios;

Deixe o animal brincar com brinquedos que ajudam a limpar os dentes, como ossos de nylon ou corda;

Para gatos deve-se tomar um cuidado especial, pois estes tendem a se limpar, tornando-os mais suscetíveis a doenças;

Visitas ao veterinário são extremamente recomendadas, a opinião de um especialista poderá evitar vários problemas e identificar causas invisíveis aos olhos de leigos;

Atenção! Se gosta de animais de estimação leia sobre eles, entenda o seu comportamento e conheça suas necessidades, um pouco de conhecimento sobre qual tipo de animal está lidando, poupa muita dor de cabeça. Animais tem preferências e comportamentos diferentes de acordo com a raça e porte.

Fonte: Animais de 4 patas

Dez dicas para você começar o ano com o sorriso lindo

Mude ou melhore os seus hábitos de higiene bucal em 2015 e arrase com um sorriso ainda mais lindo e saudável

Ano novo, vida nova.

Sempre que um ano vira as pessoas costumam deixar para trás hábitos ruins e prometem começar rituais novos para melhorar suas vidas como entrar em uma dieta diferente, radicalizar no corte de cabelo, entrar numa academia e assim por diante. Para você que quer manter ou melhorar a qualidade do seu sorriso em 2015, seguem 10 dicas que vão deixá-lo lindo e saudável todos os meses do ano.

São dicas bem fáceis de se seguir:

dentist--dental--toothbrushes--hygiene_33038311. Saiba escolher bem sua escova
As escovas de dente mais indicadas pelos dentistas são as de cerdas macias e de cabeça pequena. Essas são as melhores para atingir áreas de difícil acesso. Vale lembrar que de nada adianta ter a escova certa e não usá-la de forma correta. Por isso, não se esqueça de escovar os dentes sempre após as refeições e na hora de dormir.

2. E não esqueça de trocá-las a cada 3 meses
As escovas de dente devem ser trocadas a cada três meses ou quando as cerdas ficarem deformadas. Isso porque após esse período de uso normal, as escovas são muito menos eficientes na remoção da placa dental e gengivas em comparação com escovas novas. As cerdas se deformam e perdem a eficiência para limpar todos aqueles cantinhos ao redor dos dentes.

3. Enxaguantes: escolha certo
Embora na maioria das vezes eles sejam apenas coadjuvantes na higiene bucal, o uso indevido dos enxaguantes bucais pode trazer problemas para a boca. Quando utilizados com muita freqüência, substâncias presentes em alguns tipos desses produtos podem matar desnecessariamente parte da flora bacteriana importante no equilíbrio do pH da saliva e manchar os tecidos da boca, amarelando também os dentes.

Os melhores são aqueles que contêm flúor em sua composição e água como diluidor (sem álcool). A freqüência de uso pode variar de acordo com a necessidade do paciente, devendo obedecer a uma orientação profissional.

Café4. Evite café, ele mancha seus dentes
Infelizmente essa bebida tão famosa no mundo não é muita amiga de quem quer ter dentes bem brancos em 2015. Os taninos, substância encontrada no café, têm o poder de manchar os dentes. E quanto mais xícaras se tomar por dia, pior pode ser o amarelamento dental.

5. Já a maçã e pêra deixam a boca mais limpa
Calma, comê-las em excesso não vai substituir uma escovação, claro que não. Mas alguns alimentos mais fibrosos como a maçã, a laranja, a pêra ou a cenoura têm a capacidade de promover uma auto-limpeza na boca. Isso ocorre porque esses alimentos demoram mais para serem mastigados e suas fibras entram em atrito com os dentes, removendo alguns resíduos.

6. Suas visitas ao dentista devem ser personalizadas
Elas devem ser personalizadas de acordo com as necessidades do paciente. Por exemplo, pacientes suscetíveis a cárie, doença periodontal ou ambas devem ir ao dentista a cada 3 meses. Pacientes controlados, podem fazer um check-up até anual. E para a maioria, é importante fazer uma consulta de revisão a cada 6 meses para além de evitar possíveis surpresas, fazer uma limpeza profissional. Prevenção é o tratamento mais barato e sempre vai ser considerado o mais moderno pela possibilidade de preservação da estrutura dentária.

Dormir sem escova dentes7. Nunca vá dormir sem escovar os dentes
Sem dúvida a escovação feita antes de dormir é a mais importante, pois é a noite que o fluxo salivar diminui e com isso sua capacidade “auto-limpante” e remineralizadora também fica prejudicada, facilitando a junção e o crescimento das bactérias no meio oral. Além disto, o mau hálito é ainda maior……

8. Chega de roer unha e morder objetos
Se você tem o hábito de roer as unhas ou de ficar mordendo objetos (como tampas de caneta) enquanto estuda ou trabalha, pare já com isso! Essas manias, além de feias, podem entortar os dentes ou até arrancar uma lasca dele.

9. Pare de fumar agora
CigarroAs enumeras substâncias tóxicas que contem no cigarro fazem mal para a saúde de uma forma geral. Por isso, poderíamos listar longos motivos para você largar esse vício agora. Mas como o foco aqui é saúde bucal, vamos dizer apenas que ele pode causar doença periodontal, mau hálito, manchas nos dentes, língua e mucosa, e câncer de boca. Está bom ou quer mais?

10. Use a escova e o fio dental, o casamento perfeito
O fio dental tem a capacidade de remover os detritos que permanecem entre os dentes. Já a escova remove, por causa do atrito com a superfície do dente, as sujeiras mais externas. Note que os dois se complementam, a escova faz a limpeza “por fora” dos dentes e o fio limpa entre eles.

Por fim, é sempre bom usar os raspadores linguais para tirar de vez todo e qualquer resíduo de alimento e bactéria da cavidade bucal, mantendo assim a boca limpa, o sorriso lindo e o hálito fresco para arrasar em 2015.

Fonte: Terra Saúde

Voltar a sorrir: as opções de implantes dentários

A perda de dente permanente quando a melhor idade chega ou após um problema bucal é prejudicial não apenas para a realização da mastigação, mas à autoestima também. Com isso, a pessoa deixa de sorrir. O implante dentário, entretanto, é muitas vezes temido e alvo de muitas dúvidas.

dental-implants-st-charles-ilOs pacientes que antes tinham medo de , após o procedimento, se arrependem de não terem feito antes. Os benefícios obtidos na recuperação do sorriso são inúmeros, tanto do ponto de vista estético quanto do emocional. O conforto de um sorriso seguro e uma mastigação eficiente é muito compensador ao paciente.

Comparação de duas opções de implantes dentários:

Convencional

Carga imediata

Tratamento

Os implantes dentários são colocados e aguarda-se o período de cicatrização óssea, que varia de 3 a 6 meses, para depois realizar a confecção do dente protético.

Implantes pontuais de dentes, que podem ser realizados no mesmo procedimento.

Vantagens

Maior previsibilidade na cicatrização óssea.

Tempo reduzido de tratamento.

Desvantagens

Há necessidade de utilização de uma prótese temporária durante o período de cicatrização óssea.

Maior tempo de tratamento (aproximadamente 8 meses).

Restrição de alimentos muito consistentes durante um período de 4 a 6 meses.

Os procedimentos com implantes dentários são seguros, realizados com anestesia local, e há pouco desconforto pós-operatório. Segundo ele, somente após a avaliação de um implantodontista é que se pode determinar a melhor opção de tratamento com implantes dentários. Porém, há uma maior tendência de se utilizar carga imediata, pelo reduzido tempo do procedimento e pelo fato de o paciente poder sorrir com tranquilidade rapidamente.

Apesar da preferência pela carga imediata da maioria dos pacientes, recomenda-se que tal decisão seja feita juntamente com o implantodontista. Independentemente de qual caminho seja seguido, é fundamental que a condição bucal esteja saudável, livre de infecções, gengivites e cáries.

Fonte: CRO-SP

Vida e saúde bucal sendo gerado já na barriga

O amor de uma mãe para com seu filho também de cuidar de sua saúde e do seu bem-estar.

A Associação Brasileira de Odontologia (ABO) alerta para a importância que toda mãe deve ter com a saúde bucal de seu filho, que deve começar cada vez mais cedo, ainda durante a gestação. Afinal, os rumos da saúde começam a ser definidos cedo, na gravidez, pela boca da mãe. Durante a gestação, a futura mamãe já deve começar a tomar os primeiros cuidados com a saúde bucal do bebê. Mesmo ainda no útero, ainda em formação, ele merece uma atenção especial, garantindo sorrisos saudáveis durante toda a vida. A grávida deve incluir na sua rotina médica um pré-natal odontológico, com ações preventivas que costuma ser realizado por dois profissionais: um odontopediatra, responsável pelas orientações quanto aos cuidados com a saúde da criança, e um clínico, que vai atender a mãe e o núcleo familiar.

child during tooth brushing. toothbrush and toothpasteAo contrário do que muitos pensam, a gravidez não pode ser impedimento para que a mulher cuide de sua saúde bucal. Não há restrições quanto a tratamentos. As alterações hormonais típicas da gravidez deixam as gengivas mais suscetíveis a problemas nos vasos capilares e nos tecidos, a atenção deve ser ainda maior. Se há alguma negligência, como o descuido da higienização oral, por exemplo, além de prejudicar a sua saúde, a futura mamãe pode causar problemas que afetam a criança. Uma infecção na boca pode se espalhar e prejudicar o bebê. Na visita, o odontopediatra orienta a mulher quanto à interação dos seus hábitos com a formação do bebê. No quarto mês de gestação, por exemplo, começam a se formar as papilas gustativas da criança, e a alimentação da mãe nesse período terá grande influência na predisposição do filho a determinados tipos de alimento, por isso, deve-se ter cuidado com a ingestão de doces durante a gravidez, entre outras coisas.

Ao nascer, a criança precisa voltar ao consultório odontológico, desta vez, para que as condições da formação da boca sejam avaliadas. Se o único alimento do bebê é o leite materno, não há necessidade de higienização oral, já que a borra que o leite forma na boca da criança é importante para o desenvolvimento de imunidades. Caso seja utilizada mamadeira ou outros artifícios, a higiene oral deve ser feita com gaze ou algodão umedecidos em água filtrada.
A próxima visita ao cirurgião-dentista deve acontecer quando o primeiro dente nascer, para que novas orientações sejam dadas. A partir escovadedentedesse momento, a higienização oral precisa ser feita, e há vários métodos para isso. O mais aconselhável é o uso de escovas específicas para o bebê, para já estimular o hábito da escovação. Como não há controle da ingestão de creme dental nessa idade, devem-se utilizar aqueles que tenham quantidades mínimas de flúor. A partir daí, os especialistas recomendam que mãe e filho visitem o cirurgião-dentista semestralmente, até o final da adolescência, garantindo melhor saúde bucal e sorrisos para toda a vida.

Fonte: Jornal Odonto