Saburra lingual e o mau hálito

Saburra lingual e o mau hálitoA saburra lingual (ou biofilme) é uma placa bacteriana que reveste o dorso da língua deixando-a esbranquiçada, amarelada ou amarronzada. Além disso, ela é a principal causa do mau hálito.

Essa placa bacteriana é causada quando há a diminuição da produção de saliva, ressecamento da boca ou descamação da mucosa. Línguas que apresentam muitas fissuras são as mais propícias de apresentar o problema.

Pessoas com saburra lingual apresentam diversos sintomas, como a língua áspera, mudança na coloração, alterações no paladar e, como já dito, mau hálito.

O diagnóstico pode ser feito por seu dentista que é capaz de reconhecer o problema pela aparência da boca. E, em alguns casos, é necessário fazer uma investigação mais profunda porque a condição pode indicar doenças mais graves.Saburra lingual e o mau hálito

A prevenção pode ser feita por meio do aumento do fluxo salivar ou a diminuição da descamação da mucosa, através do tratamento adequado que será aconselhado por seu dentista. E, claro, fazer a higienização bucal (escovando a língua) é uma boa maneira de evitar o transtorno.

No mercado há diversas opções de produtos e limpadores linguais que podem auxiliar na limpeza.

A maneira correta de usar enxaguante bucal

A maneira correta de usar enxaguante bucalHá quem diga que eles são imprescindíveis para uma boa higiene, mas, na verdade, a maneira correta de usar enxaguante bucal é sempre sob a orientação de um dentista. Isso porque, o uso indiscriminado pode ser nulo e até prejudicial.

Normalmente eles são indicados para pessoas que sofrem de problemas periodontais como, predisposição a cáries, dentes sensíveis ou à pacientes em fase de pós-operatório.

Alguns antissépticos – principalmente os de sabor muito forte – causam um ardor e nos passa a impressão de hálito fresco e eliminação de germes e bactérias instantaneamente.

Mas a realidade é que esse tipo de produto costuma ter em sua composição álcool, substância que deve ser evitada a qualquer custo, porque resseca a mucosa, inibe as papilas gustativas (diminuindo o paladar) e pode até propiciar o mau hálito.

Você leu certo! O uso errado de enxaguatórios pode acarretar a formação da saburra lingual – placA maneira correta de usar enxaguante bucala bacteriana, em forma de capa esbranquiçada sobre a língua – que é principal causa da halitose. E não para por aí, o álcool também aumenta os ricos de câncer de boca.

E especialistas garantem: quem não apresenta propensão a doenças periodontais, faz corretamente a higienização bucal e passa pelo dentista periodicamente (o ideal é de seis em seis meses) não precisa usar o enxaguante.

E você faz uso contínuo do produto sem a prescrição do seu dentista?