Clear Coffee, o café incolor que promete não escurecer os dentes

Só quem ama café sabe o quanto é difícil focar sem ele. E sabe também o mal que o café causa nos dentes.

Diariamente em minha clínica, recebo meus pacientes pedindo para fazer uma limpeza nos dentes, pois estão muito manchados. Engraçado que as vezes, pedem para “clarear” os dentes.

A limpeza não “clareia” os dentes. Ela apenas remove as manchas escuras (digo pretas) que o café causa e dá uma aparência de que os dentes foram “clareados”. Mas não…rs!!

Uma startup chamada CLR CFF (Clear Coffee) afirma ter criado o primeiro “café incolor” do mundo!!!

Este café é fabricado com os grãos arábica de alta qualidade e água pura! A bebida, a princípio estranha, promete um sabor fresco e aromático que não requer a adição de açúcar ou leite.

A fabricação é feita por um método nunca antes utilizado, a bebida foi lançada sem a cor marrom-escura comum do café como conhecemos e, consequentemente, não amarela o esmalte dos dentes.

Curioso não? Vamos experimentar???

Fonte: followthecollors

Veja quais manchas são as inimigas do clareamento dentário

Cada vez mais pessoas buscam opções de clareamento dentário para ter um sorriso mais branco, mais brilhante, e assim conseguir uma imagem melhor.

Os produtos que são vendidos em farmácias e supermercados e que possuem algum tipo de agente clareador em sua composição, devem ser adquiridos sob a orientação de um bom profissional cirurgião dentista.

shutterstock_96720667-300x207O dentista irá avaliar a aparência atual de seu dente e te indicar a melhor opção de clareadores pra você.

Em certos casos, que dentes manchados estão presentes, o uso destes produtos clareadores, sem a orientação profissional, pode e vai acarretar danos a sua imagem. Se a busca por um sorriso mais brilhante é seu objetivo, procure fazer corretamente para não desperdiçar dinheiro, tempo e saúde.

O dentista irá detectar se as manchas presentes em seus dentes são de origem extrínseca ou intrínseca.

As intrínsecas (dentro do dente), são formadas quando do uso de antibióticos durante o período de formação do dente. Ou mesmo pelo uso excessivo de flúor durante a infância.

As manchas extrínsecas (externas ao dente), são provenientes de alimentos escuros, com pigmentos, pela idade, fumo e pela presença de tártaro.

Você pode escolher fazer o clareamento em casa ou no consultório. Antes de decidir, visite um dentista. Ele pode determinar que tipo de manchas seus dentes tem e qual seria a técnia mais indicada para o seu caso. Além de fazer a limpeza profissional antes de você iniciar um clareamento, por que a falta da higienização (remoção do tártaro) pode ocasionar mais manchas ainda em seus dentes.
A melhor opção seria conciliar o clareamento de consultório com o caseiro, por ter melhores resultados em longo prazo.

Seja qual for sua escolha, pense sobre as opções e sua postura em relação ao processo de clareamento.

Lesões bucais são causa mais comum de doença que matou jogador

Pessoal
Ontem atendi uma paciente que teve uma infecção dental muito séria. Perdeu o dente além do sofrimento que passou durante o feriado, longe de São Paulo, criança pequena e amamentando…
Olha só que situação! Não era qualquer medicamento que podia tomar, enfim. Sofreu.
Mas em contrapartida, foi atendida lá no interior por um profissional capacitado que a medicou, e prestou os primeiros atendimentos que foram muito importantes. Agora ela está melhor. Que bom!
Mas por que estou relatando isto? Por que ontem mesmo falamos sobre os riscos de uma infecção bucal e sobre o infeliz incidente com o ala/armador americano Laurence Scott Young que veio a falecer de endocardite bacteriana (infecção bucal).
Ele tinha apenas 30 anos e faleceu no ultimo dia 06 num hospital do litoral paulista.
Mas calma. Não são todas as pessoas que têm infecções na boca correm esse risco. Precisam ter uma predisposição para que isto torne-se mais perigoso para uma ou outra pessoa.
Na opinião de médicos cardiologistas, a endocardite bacteriana é uma doença grave, de difícil diagnóstico e necessita de tratamento intensivo à base de antibióticos ou mesmo intervenção cirúrgica. Ela acomete pessoas com predisposição à mesma, aquelas que têm problemas nas válvulas do coração. Isso, somado a uma boa porta de entrada para bactérias, é expor o organismo a um risco nada desprezível. O acompanhamento médico é fundamental, tanto para detecção quanto para o tratamento.
“É uma coisa muito séria”, resume em tom grave Otávio Gebara, diretor de cardiologia do Hospital Santa Paula. Young jogou sua última partida no dia 15 de outubro, cinco dias depois, dava entrada na Santa Casa de Santos. Outros 17 dias e o jogador estava morto. “É uma infecção por bactéria que acomete as válvulas do coração. A bactéria faz uma espécie de ninho ali e vai destruindo a válvula e se espalhando pelo corpo. É como um chuveiro de bactéria pelo corpo todo”, resume o médico.
A exemplo do que acontece na maioria dos casos da doença, Young tinha na boca uma porta de entrada para a infecção bacteriana.
Quem se assustou com o cronograma trágico do atleta, deve prestar muita atenção ao que dizem os médicos e dentistas.
Embora no caso de Young o problema bucal tenha desencadeado, muitas ocorrências de endocardite bacteriana começam depois de tratamentos dentários.
Da mesma forma que outros problemas, lesões bucais têm o mesmo potencial. Deixar de tratá-las é manter uma porta aberta.
Além do diagnóstico ser complexo, os sintomas não são evidentes. Geralmente, febre (cuja intensidade depende do tipo de bactéria que contamina o organismo), falta de ar, tosse e perda de peso, entre outros.

Já se viu com uma sujeirinha entre os dentes?

Ô situação, não?

Quem nunca passou por uma situação constrangedora como essa?

Estar com uma sujeirinha, resto de alimento, entre os dentes. Muito desagradável, não?

Se em você, normalmente (isto não é normal) fica uma sujeirinha entre os dentes e aparece quando você sorri, te deixando numa situação desconfortável? Isto acontece por que o resto alimentar adere mais facilmente entre os dentes que já tem a presença de placa bacteriana. A aspereza desta placa bacteriana, favorece ao alimento “se prender” entre os dentes.

Mas para que isso não aconteça frequentemente, basta estar com a higiene em dia. Por isso a importância de se fazer uma limpeza preventiva (profissional) 2 vezes ao ano, no mínimo.

Outro dia assistindo um filme, o galã Ben Afleck, em uma das cenas, aparece com resto de alimento entre os dentes. Deviam ter parado uma cena para um lanche e quando voltaram, esqueceram de prestar atenção neste detalhe. Tenho uma amiga que cuida de figurinos de cinema, seriados de TV e comerciais. Contei isto pra ela quando fui convidado a assistir a gravação de um comercial de uma empresa de telefonia móvel. Aassim que terminou o “break” ela foi logo averiguar se o galã do comercial estava com os dentes limpos para não dar a mesma gafe.

Se é muito comum em grandes produções de cinema darem essas “gafes”, imaginem nós mortais no nosso dia a dia.

Espero que não passem por isso nunca na vida…e por favor, avisem discretamente quando virem alguém numa situação dessas.

Um abraço

Dr. Querido

Mande suas sugestões e perguntas. Agradecemos à todos vocês pelas visitas.