Mau Hálito

O mau hálito é um assunto muito delicado de ser tratado, pois pode ter um efeito devastador a saúde psíquica e emocional das pessoas! Embora seja um assunto de atuação interdisciplinar, ou seja, que possa ser tratado por diferentes especialidades, de acordo com os estudos mais recentes, mais de 90% dos casos são de ORIGEM BUCAL!!
 
Agora como saber se você tem mau hálito ou como avisar alguém que está com mau hálito?? Essas são questões bastante difíceis!
 
A pessoa com mau hálito se acostuma com o próprio cheiro (fadiga olfativa) e mesmo se estiver muito forte não consegue perceber, mas as pessoas que convivem com ela sentem e ficam constrangidas em avisá-la… É muito complicado!! 
Você vai sempre dando um passo para trás, outro passo para trás… até que chega na parede e você não sabe mais o que fazer, porque não aguenta ficar sentindo aquele cheiro! O portador começa a perceber as pessoas se afastando, evitando conversas e fica sem entender, pode ficar chateado e até desenvolver um caso de depressão! 
Por isso, não podemos ficar parados em relação a esse mau que parece simples, mas que pode causar tantos impactos na vida das pessoas… 
A melhor forma de resolver é PERGUNTAR! Pergunte para pessoas próximas se você está com mau hálito, fale pra elas serem honestas, que você não vai se chatear, explique que você precisa da opinião delas para poder resolver esse problema, que não será uma ofensa e sim uma grande ajuda.
Se você convive com alguma pessoa querida, que sofra desse mau, não deixe que ela fique passando por constrangimentos, tome o primeiro passo, com delicadeza, fale que você está percebendo que o hálito dela está diferente do habitual, dê um toque!! 

Hoje em dia existem até outros meios de ajudar essas pessoas, como por exemplo o S.O.S mau hálito, onde você pode fazer uma “denúncia” anônima e assim não ter que conviver com o mau hálito de um chef por exemplo.

O dentista será o seu melhor aliado na resolução desse problema!!
 
Anna Karolina Sampaio Silva

De onde vem o mau-hálito?

Você sabia que 90% dos casos de mau-hálito tem origem bucal?

Pois é!!

O mau-hálito está relacionado em sua maioria por compostos de sulforatos voláteis, produzidos a base de enxofre por algumas bactérias encontradas na cavidade oral.

Elas conseguem metabolizar a matéria orgânica que fica acumulada na boca e que produzem esses compostos responsáveis pelo mau cheiro.

alito_cattivoEntre as doenças que promovem o aumento das bactérias causadoras do mau hálito, destaca-se a gengivite como sendo uma das mais frequentes. Também conhecida como doença periodontal, ela causa a inflamação da gengiva pelo acúmulo de placa bacteriana e restos de comida.

Fonte: IG

Óleo de Melaleuca pode combater o mau-hálito

A informação da ABH, Associação Brasileira de Halitose, diz que 50 milhões de brasileiros sofrem deste mal. A HALITOSE!!

Pesquisadores da UNICAMP, descobriram que o óleo de melaleuca (um poderoso antibactericida) é eficaz no combate às causas do mau hálito. Este óleo essencial também é utilizado para tratar pele e cabelos.

A melaleuca é uma planta de origem australiana e seu uso medicinal caiu no gosto popular, sendo, inclusive, adotada por populares e por fitoterapeutas para promover a saúde bucal. E como falei que é bom para pele e cabelos, ele também ajuda combater a caspa e a acne.

Natural Remedies for Bad Breath - Solutions

Natural Remedies for Bad Breath – Solutions

Ainda falta respaldo científico para todas as suas funcionalidades – é importante destacar que o estudo da Unicamp analisou apenas a relação do óleo quanto ao mau hálito.

 

 

Conclusão: mais estudos ainda são necessários

Fonte: IG

 

A maneira correta de usar enxaguante bucal

A maneira correta de usar enxaguante bucalHá quem diga que eles são imprescindíveis para uma boa higiene, mas, na verdade, a maneira correta de usar enxaguante bucal é sempre sob a orientação de um dentista. Isso porque, o uso indiscriminado pode ser nulo e até prejudicial.

Normalmente eles são indicados para pessoas que sofrem de problemas periodontais como, predisposição a cáries, dentes sensíveis ou à pacientes em fase de pós-operatório.

Alguns antissépticos – principalmente os de sabor muito forte – causam um ardor e nos passa a impressão de hálito fresco e eliminação de germes e bactérias instantaneamente.

Mas a realidade é que esse tipo de produto costuma ter em sua composição álcool, substância que deve ser evitada a qualquer custo, porque resseca a mucosa, inibe as papilas gustativas (diminuindo o paladar) e pode até propiciar o mau hálito.

Você leu certo! O uso errado de enxaguatórios pode acarretar a formação da saburra lingual – placA maneira correta de usar enxaguante bucala bacteriana, em forma de capa esbranquiçada sobre a língua – que é principal causa da halitose. E não para por aí, o álcool também aumenta os ricos de câncer de boca.

E especialistas garantem: quem não apresenta propensão a doenças periodontais, faz corretamente a higienização bucal e passa pelo dentista periodicamente (o ideal é de seis em seis meses) não precisa usar o enxaguante.

E você faz uso contínuo do produto sem a prescrição do seu dentista?

Saiba como dizer que seu amigo está com aquele mau hálito

urlConviver com uma pessoa que tem mau hálito não é fácil. Mas, mais difícil que a convivência, é alertar que ela está com esse tipo de problema. Com medo de causar constrangimentos ou de se indispor no trabalho, muitos preferem se calar e, mesmo sem intenção, acabam isolando o portador da halitose que na maioria das vezes não sabe que sofre desse problema e fica sem entender o que está acontecendo.

Todo mundo merece ser alertado. Inicialmente a pessoa que recebe a notícia de que tem mau hálito fica envergonhada, revoltada e geralmente se afasta da pessoa que a alertou. Mas após processar o fato, pode procurar ajuda e livrar-se do mal. Após esse período é comum a reaproximação e o sentimento de agradecimento é imperioso. O alerta é um gesto de amor.

Para ajudar quem está passando por esse tipo de problema e não sabe como agir, aqui vão algumas dicas que podem fazer a diferença e acabar com o medo de situações constrangedoras.

segredoAmigo próximo, parente ou parceiro
Com esse tipo de pessoa há liberdade e intimidade, portanto não há segredos. Seja sincero e verdadeiro. Chame-o em separado e alerte-o sobre o problema. Para dar um ar ainda mais carinhoso para a conversa tente já trazer possíveis soluções como o nome de um médico especialista ou conte histórias bacanas de pessoas que você conhece que passaram pelo mesmo problema e hoje estão curados.

Colega de trabalho
Se faltar intimidade para fazer o alerta direto, opte por outros tipos de aviso. Para esses casos, vale deixar recadinhos anônimos na mesa de trabalho da pessoa com palavras claras, verdadeiras e sem brincadeiras. Se o portador do mau hálito for algum colega da faculdade, deixe um bilhete dentro do caderno ou do estojo dele. Nessa hora, vale usar a criatividade.

Apenas um conhecido
Se a pessoa que está sofrendo com a halitose não tem intimidade com você, mas mesmo assim você quer avisá-la sobre o problema, existe uma ferramenta chamada SOS Mau Hálito. Esse serviço está disponível no site da ABHA (Associação Brasileira de Halitose). Lá o denunciante indica o nome e o endereço (da residência ou eletrônico) de quem está com o mau hálito e tem sua identidade preservada. A ABHA entra em contato com a pessoa, após checar se as informações são verdadeiras. Um ótimo aliado

halitose-teste-você-tem-mau-hálitoSeu chefe
Mau hálito no meio corporativo é um dos casos mais complicados que existem, pois pode comprometer o futuro profissional de quem tem o problema ou de quem faz o alerta. Já vi colaboradores que foram dispensados por ter halitose e por não haver habilidade para solucionar o problema.

Por isso, quando o problema de hálito é com o chefe, o cuidado deve ser ainda maior. Recomendo não alertar diretamente o chefe. Leve esse assunto para a diretoria ou superiores. Eles, estando no mesmo nível hierárquico do chefe, conseguirão a melhor abordagem.
Dificuldade de aceitar o problema
Porém, apesar de todo o cuidado, a pessoa que sofre com o problema nem sempre está preparada para ouvir esse tipo de aviso e, além de reagir mal, acaba não aceitando a verdade. Existem pacientes que, dependendo do grau de alteração comportamental que desenvolvem, não conseguem enfrentar o problema. Quando percebemos isso logo no início do tratamento, os convidamos a aderir a terapia comportamental psicológica.

O segredo de um tratamento bem sucedido é um conjunto de fatores. O problema tem solução desde que seja conduzido por um profissional sério e comprometido e que tenha um portador disposto a colaborar com o tratamento. Além disso, os amigos e parceiros devem sempre respeitar, apoiar e tentar entender as dificuldades do portador.

Fonte: Terra Saúde

Como eliminar o mau hálito de um animal de estimação

Não é nenhuma novidade que os animais fazem bem à saúde, mas às vezes chamamos nosso pet para fazermos aquela festa, ai vem a surpresa, com a alegria do animal vem o mau cheiro que exala de sua boca. Mau hálito não é uma exclusividade de seres humanos, o animal de estimação também é suscetível a este mal que pode ter causas alimentares ou apenas falta de cuidado.

blog20150220Caso tenha sido observado mau hálito em seu animal de estimação deve-se procurar saber as causas, é recomendável procurar um profissional especializado. O mau hálito normalmente surge na falta de cuidados da boca e dentes de seu pet. O mau cheiro pode ser causado por doenças relacionadas a gengiva, tártaro, placas bacterianas ou a demonstração de um processo infeccioso ou doença não visível e relacionadas ao metabolismo do animal.

A principal causa de mau hálito em animais de estimação esta relacionada a gengivite, doença causada pela infecção entre o dente e a gengiva, se identificada a tempo pode ser reversível. Outra doença infecciosa pode ser a periodontite, processo infeccioso que afeta a região periodontal que dependendo do estágio pode causar perda de ossatura alveolar, levando a queda de dentes.

Normalmente o cheiro forte de animais é relacionado somente com alimentação ou locais onde eles costumam brincar ou ficar muito tempo. Os cuidados com a saúde do animal incluem prevenção, tanto da parte alimentar quando dos dentes.

Prevenir é mais barato do que tratar, isto pode ser feito a partir de simples cuidados no dia a dia, que vão desde alimentação até a acomodação dos animais.

Identificando Causas

Se sentir cheiro estranho vindo de seu animal de estimação procure identificar as causas visíveis. A saúde bucal de seu animal pode ser acompanhada seguindo duas dicas:

1) Com cuidado examine os dentes e a boca de seu animal de estimação, verifique se existem manchas escuras ou amareladas nos dentes. Seja cauteloso pois mesmo um animal pequeno tende a dificultar este tipo de exame;

2) Verifique a existência de sinais de inflamação nas gengivas. Inflamações crônica podem levar a queda de dentes e fazer com que o animal pare de comer;

Caso não consiga observar nada anormal e o mau hálito persistir procure um profissional especializado.

Como tratar o mau hálito de seu pet

Identificando-se o problema fica mais fácil saber o que fazer, caso tenha levado o animal para um profissional ele irá lhe dizer o que deve ser feito ou realizará os procedimentos em seu consultório.

veterinario-gatos-caxias-purina-cat-chowAgora, se foi identificado que o problema é tártaro ou placa bacteriana, isto às vezes pode ser resolvido de forma caseira a partir de escovação.

O ideal é levar há um profissional especializado para que ele possa examinar melhor o animal e realizar os procedimentos necessários para limpeza.

Para cuidar e prevenir a saúde bucal de seu animal de estimação

É recomendável sempre alimentar seu animal de estimação com rações próprias, os alimentos prontos custam um pouco mais caro, porém, a partir deste tipo de alimentação evitam-se doenças alimentares;

Mantenha os recipientes de alimentação em lugares secos e longe da umidade, devem estar sempre limpos e evitar que o animal coma rações úmidas ou mofadas;

Deixe o animal de estimação praticar exercícios, isto o mantém saudável e menos suscetível a doenças;

Escove os dentes de seu animal de estimação com frequência. Procure em lojas do ramo escovas e cremes dentais próprios;

Deixe o animal brincar com brinquedos que ajudam a limpar os dentes, como ossos de nylon ou corda;

Para gatos deve-se tomar um cuidado especial, pois estes tendem a se limpar, tornando-os mais suscetíveis a doenças;

Visitas ao veterinário são extremamente recomendadas, a opinião de um especialista poderá evitar vários problemas e identificar causas invisíveis aos olhos de leigos;

Atenção! Se gosta de animais de estimação leia sobre eles, entenda o seu comportamento e conheça suas necessidades, um pouco de conhecimento sobre qual tipo de animal está lidando, poupa muita dor de cabeça. Animais tem preferências e comportamentos diferentes de acordo com a raça e porte.

Fonte: Animais de 4 patas

Halitose ou Mau Hálito. Você tem?

É o termo cientifico para o mau hálito. É muito importante dizer que o mau hálito é um sintoma e não uma doença. Portanto revela que algo no organismo está em desequilíbrio e precisa ser tratado.

bad-breath-resized-600Existem mais de 60 causas para halitose. 90% dos casos são de origem bucal.

AS MAIS COMUNS:

Xerostomia (boca seca), Higiene bucal inadequada, Gengivite e periodontite (Inflamação gengival), próteses e restaurações mal adaptadas, saburra lingual entre outros.

Diabetes também contribui, Disfunção renal e hepática, carência de vitamina C

COMO TRATAMENTO;

Uma boa anamnese (questionário sobre a saúde geral do paciente), avaliação clínica, mensuração do hálito (medição do hálito através de aparelho).

A partir daí formamos o diagnóstico e elaboramos um plano de tratamento.

brushing-teeth-flossingCOMO PREVENIR:

Higiene bucal adequada: escovação dos dentes e da língua, fio dental e uso de antissépticos

Visitas regulares ao dentista

Alimentos que combatem o mau hálito

bad-breath1O mau hálito, ou halitose, pode ser causado por diferentes fatores que incluem higiene oral inadequada, doenças periodontais, insuficiência renal, doença hepática, tabagismo, boca seca e fome.Existem alimentos que funcionam como detergentes e ajudam combater este problema desagradável.

Saiba quais são eles:

Maçã, cenoura, pepino e aipo crus ou com casca, realizam raspagem dos dentes retirando bactérias e impedindo o acúmulo.

O limão é um adstringente poderoso que elimina bactérias da boca e do sistema digestivo.

O gengibre, além de ser um alimento antioxidante, estimula processos digestivos.Acrescentar nas refeições, ou chupar balas são atitudes simples que combatem o mau hálito.

Mastigar folhas de hortelã acelera a digestão.

A ingestão de iogurte natural sem açúcar reduz os níveis de gás sulfídrico, uma das causas da halitose.

Beber água, estimula a atividade das glândulas salivares, além de ajudar a eliminar os resíduos da boca.

Quando a halitose está associada a casos de má digestão, tomar chá de boldo pode ajudar a prevenir a situação.

Outro material com propriedade antibacteriana, o mel pode ajudar a aliviar o problema.

bad_breath[1]E não se esqueça! Escovar os dentes sempre e muito bem escovado. E saiba, que se tiver um amigo com mau hálito, tem como avisá-lo de forma bastante discreta. VEJA AQUI.

Chá pode ser solução contra mau hálito e cáries

Um estudo indicou que substâncias presentes no chá destroem vírus e bactérias que causam infecções na garganta e problemas dentários como as cáries. O chá verde é o que tem o melhor desempenho no combate aos microrganismos nocivos à higiene bucal, assim como o chá preto, devido à cafeína.

HalitosisA ação contra o mau hálito do chá se deve à presença na bebida de elementos conhecidos como polifenóis, que reduzem o ritmo de desenvolvimento das bactérias responsáveis pelo mau hálito. As pesquisas foram concluídas há dez anos, e até hoje especialistas acreditam na ação do chá para prevenir o mau hálito. “Como o mau hálito é fisiológico, toda a população precisa prevenir a halitose, e o chá verde é uma bebida popular com ação antibacteriana, antioxidante, anticarcinogênica e removedora de odor”, diz Marcos Moura, presidente da Associação Brasileira de Halitose – ABHA.

Um ponto importante é que a ingestão da bebida não tem restrição de quantidade, uma vez que, quanto mais ingestão de líquidos, mais salivação e menos halitose. Por isso que o consumo de água e frutas que aumentem o fluxo salivar – as mais ácidas – é recomendado. Como existem mais de 60 causas da halitose, precisamos primeiro diagnosticá-las e tratá-las, e isso só quem faz é o dentista especializado no tratamento de halitose.

Fonte: Terra Saúde Bucal

Os erros que prejudicam a saúde bucal – Parte X

Usar enxaguatórios orais de forma indiscriminada

O importante é usar esse tipo de antisséptico quando for indicado pelo dentista. A frequência do uso varia de pessoa para pessoa. Os enxaguantes são meios auxiliares de prevenção. Não existe produto milagroso para combater o mau hálito. Alguns enxaguantes são bons para prevenir a halitose, mas se usados por muito tempo podem causar manchas nos dentes. Não dá para se enganar com o sabor do produto na boca. Ela já está higienizada, esse sabor dura no máximo meia hora.

E não, ele não substitue uma boa escovação

Fonte: Saúde Abril