Disfunção Temporomandibular (DTM). Sabe o que é?

Sabia que a Disfunção Tempormandibular (DTM), consiste em um conjunto de doenças que afetam a articulação da boca e/ou os músculos a ela associados?

atm-dororofacialMuitas vezes o primeiro sintoma de DTM é relatado com um incômodo ou dor, que pode se manifestar em diferentes maneiras, incluindo dor de cabeça, dor dentária, dor na região dos olhos, dor nos ouvidos, com ou sem zumbido, estalos ou “areinha” ao abrir a boca e redução da função mastigatória normal, como, por exemplo, dificuldade para comer alimentos mais consistentes.

Esses quadros podem acompanhar o paciente durante dias, meses e até anos. Isso leva a problemas irreversíveis de estruturas importantes como músculos, discos articulares e até os ossos desta região, assim como o desgaste dentário: a estética é comprometida, assim como a função mastigatória e o humor do indivíduo, o que dificulta a realização de suas tarefas diárias.

Disfunção TemporomandibularApresentando algum destes sintomas, ou se quiser esclarecer alguma dúvida à respeito, é aconselhável procurar um especialista em Dor Orofacial e Disfunção Temporomandibular para uma avaliação detalhada e esclarecimentos sobre as causas e tratamentos do seu quadro.

 

Nossa especialista nesta área, a Dra. Yasmin, trabalha em atendimento hospitalar cuidando dos pacientes que apresentam sintomas de Dor Orofacial e Disfunção Temporomandibular.

Tratamento ortodôntico depois dos 30 anos? Pode?

Tempos atrás era mais comum vermos crianças ou adolescentes usando aparelhos para corrigir os dentes. Exatamente, ERA. Hoje, cada vez mais adultos estão procurando especialistas para ficar com o sorriso alinhado, mesmo depois dos 30. Mas será que o tratamento nessa idade vale a pena?

shutterstock_2069710001Vale tanto que os números falam por si só. Hoje em dia cerca de 90% de nossos pacientes são adultos.

Com a colaboração maior dos pacientes adultos, frente as crianças, o tratamento ortodôntico acaba apresentando resultados mais estáveis e levando um tempo menor por causa de toda esta colaboração.

Vida moderna
O perfil dos pacientes ortodônticos começou a mudar com a evolução da vida que se leva hoje. Para começar, de uns anos para cá a expectativa de vida aumentou para 75,2 anos, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Além disso, o acesso a informação ganhou proporções gigantescas, ou seja, hoje as pessoas vivem mais, sabem mais e querem mais.

Com tudo isso também cresceu a procura por qualidade de vida e estética afinal, já que é para viver mais, que seja melhor e mais bonita. De olho nessa perspectiva, profissionais da saúde passaram a colaborar com tudo isso. Já faz um tempo que várias áreas estão se juntando para trazer melhores tratamentos para as pessoas.

Outros profissionais da área da saúde têm indicado a ortodontia para melhorar a saúde de seus pacientes, reconhecendo seus benefícios. Exemplo: hoje todo mundo sabe da importância de um sono tranquilo e reparador na prevenção de inúmeras doenças. Os distúrbios do sono, como a apnéia (parada respiratória durante o sono) estão diretamente relacionadas com uma sobrecarga cardíaca e aumento da pressão arterial. Sendo a cirurgia ortognática um dos tratamentos para a sanar essa condição, a instalação do aparelho ortodôntico torna-se imprescindível para o sucesso do resultado final.

woman teeth and smile. Close up,half with braces

woman teeth and smile. Close up,half with braces

E os exemplos não param por aí. Especialistas em ATM (articulação têmporo-mandibular) estão indicando que seus pacientes procurem um ortodontista para corrigir dentes tortos ou mal-posicionados que possam estar causando dores de cabeça ou orofaciais.

Nem sempre é melhor na infância
Quando o intuito do tratamento é ortopédico, redirecionando ou estimulando o crescimento dos esqueletos da face, é indicada a intervenção na infância ou adolescência. Agora, quando o objetivo é ortodôntico, aquela conversa toda de que era melhor ter usado aparelho na infância, cai por terra.

O tratamento ortodôntico ideal implica em reposicionar todos os dentes permanentes em suas corretas posições de forma a atingir uma oclusão (mordida) perfeita. Crianças e adolescentes além de estarem em crescimento/desenvolvimento, não costumam ter ainda todos os dentes na boca, tendo uma dentição mista ou incompleta e isso pode fazer o tempo de tratamento aumentar.

Braces_and_OrthodonticsSem limite de idade
Mas você deve estar se perguntado: 30 anos ainda é novo, mas e no caso de pessoas ainda mais velhas?

Qualquer adulto está apto ao tratamento ortodôntico, sem limite de idade. Hoje, sabe-se que os ossos renovam-se constantemente durante toda a vida. Isso quer dizer que os dentes podem ser movimentados ortodonticamente, reabsorvendo e neoformando o osso que está ao seu redor sempre que houver aplicação de uma força ortodôntica fisiológica.

Claro que há alguns casos mais complexos que vão precisar de outro procedimento antes da instalação do aparelho, mas isso não impossibilita o tratamento ortodôntico. Ou seja, nunca é tarde para desejar ter um sorriso perfeito e alinhado.

Fonte: Terra

Dentista também aplica Botox?

O Botox é mais conhecido para tratamentos estéticos. Descoberta por volta dos anos 60, a Toxina Botulínica é obtida de uma bactéria chamada “Clostridium botulinum”. Inicialmente era usada para tratar não cirurgicamente o estrabismo. Só mais tarde foi indicada para outros tratamentos.

Quando aplicada em pequenas doses, a toxina bloqueia a liberação de acetilcolina, um dos neurotransmissores responsáveis por levar as mensagens do cérebro aos músculos do corpo. Consequentemente, os músculos não recebem o estímulo para contração, permanecendo relaxados e mais flexíveis. Outro resultado da aplicação é a suavização das linhas de expressão. Por isso, este procedimento é muito procurado para o tratamento estético de rugas.

botox-img-2O uso dentro da Odontologia, a substância pode aliviar as dores musculares e faciais causadas por disfunções da articulação temporomandibular, tratamento do bruxismo e correção do sorriso gengival.

Por uma resolução do CFO (Conselho Federal de Odontologia), o dentista, desde de que habilitado, poderá aplicar o Botox para que auxilie o cirurgião nos tratamentos e terapias odontológicas.