Saiba como dizer que seu amigo está com aquele mau hálito

urlConviver com uma pessoa que tem mau hálito não é fácil. Mas, mais difícil que a convivência, é alertar que ela está com esse tipo de problema. Com medo de causar constrangimentos ou de se indispor no trabalho, muitos preferem se calar e, mesmo sem intenção, acabam isolando o portador da halitose que na maioria das vezes não sabe que sofre desse problema e fica sem entender o que está acontecendo.

Todo mundo merece ser alertado. Inicialmente a pessoa que recebe a notícia de que tem mau hálito fica envergonhada, revoltada e geralmente se afasta da pessoa que a alertou. Mas após processar o fato, pode procurar ajuda e livrar-se do mal. Após esse período é comum a reaproximação e o sentimento de agradecimento é imperioso. O alerta é um gesto de amor.

Para ajudar quem está passando por esse tipo de problema e não sabe como agir, aqui vão algumas dicas que podem fazer a diferença e acabar com o medo de situações constrangedoras.

segredoAmigo próximo, parente ou parceiro
Com esse tipo de pessoa há liberdade e intimidade, portanto não há segredos. Seja sincero e verdadeiro. Chame-o em separado e alerte-o sobre o problema. Para dar um ar ainda mais carinhoso para a conversa tente já trazer possíveis soluções como o nome de um médico especialista ou conte histórias bacanas de pessoas que você conhece que passaram pelo mesmo problema e hoje estão curados.

Colega de trabalho
Se faltar intimidade para fazer o alerta direto, opte por outros tipos de aviso. Para esses casos, vale deixar recadinhos anônimos na mesa de trabalho da pessoa com palavras claras, verdadeiras e sem brincadeiras. Se o portador do mau hálito for algum colega da faculdade, deixe um bilhete dentro do caderno ou do estojo dele. Nessa hora, vale usar a criatividade.

Apenas um conhecido
Se a pessoa que está sofrendo com a halitose não tem intimidade com você, mas mesmo assim você quer avisá-la sobre o problema, existe uma ferramenta chamada SOS Mau Hálito. Esse serviço está disponível no site da ABHA (Associação Brasileira de Halitose). Lá o denunciante indica o nome e o endereço (da residência ou eletrônico) de quem está com o mau hálito e tem sua identidade preservada. A ABHA entra em contato com a pessoa, após checar se as informações são verdadeiras. Um ótimo aliado

halitose-teste-você-tem-mau-hálitoSeu chefe
Mau hálito no meio corporativo é um dos casos mais complicados que existem, pois pode comprometer o futuro profissional de quem tem o problema ou de quem faz o alerta. Já vi colaboradores que foram dispensados por ter halitose e por não haver habilidade para solucionar o problema.

Por isso, quando o problema de hálito é com o chefe, o cuidado deve ser ainda maior. Recomendo não alertar diretamente o chefe. Leve esse assunto para a diretoria ou superiores. Eles, estando no mesmo nível hierárquico do chefe, conseguirão a melhor abordagem.
Dificuldade de aceitar o problema
Porém, apesar de todo o cuidado, a pessoa que sofre com o problema nem sempre está preparada para ouvir esse tipo de aviso e, além de reagir mal, acaba não aceitando a verdade. Existem pacientes que, dependendo do grau de alteração comportamental que desenvolvem, não conseguem enfrentar o problema. Quando percebemos isso logo no início do tratamento, os convidamos a aderir a terapia comportamental psicológica.

O segredo de um tratamento bem sucedido é um conjunto de fatores. O problema tem solução desde que seja conduzido por um profissional sério e comprometido e que tenha um portador disposto a colaborar com o tratamento. Além disso, os amigos e parceiros devem sempre respeitar, apoiar e tentar entender as dificuldades do portador.

Fonte: Terra Saúde