Como proteger seus lábios neste inverno

Importante ter o hábito de manter os lábios hidratados, bebendo água, se hidratando mesmo no inverno. E além disto, usar o fator 15 de proteção que hoje em dia é fácil de encontrar nas farmácias.
Com a chegada do inverno, e este ano castigando de tanto frio, os lábios sofrem muito com o ressecamento. Muito comum nesta época do ano é ter o nariz congestionado e assim, aumenta a possibilidade de respirar mais pela boca. Isto faz com que os lábios ressequem mais facilmente.
Essa desidratação causa descamação, aparecendo pequenas fissuras nos lábios e pele ao redor, feridas e sangramento. Pode parecer algo banal de fácil solução, mas além de incomodar bastante, esta situação pode favorecer infecções mais sérias causadas por fungos e bactérias.
Para evitar tanto transtorno, fique atento de como se proteger neste inverno.

Lips care

Lips care

1. Não passe a língua nos lábios para evitar o ressecamento. A saliva realmente vai aliviar o desconforto nos primeiros momentos, mas vai piorar a situação ao longo do tempo
2. Evite comer comidas muito quentes, salgadas ou apimentadas, isso irrita ainda mais a superfície labial e piora os sintomas.
Como-tratar-lábios-ressecados3. Hidrate seus lábios antes mesmo dos primeiros sinais de ressecamento aparecerem.
4. Na medida do possível evite se expor muito tempo ao vento durante os dias mais frios. Proteja-se com cachecóis por exemplo. Isto ajuda a evitar os lábios ressecados.
5. Manter as vias nasais limpas facilitam a respiração nasal e evita que você se torne um respirador bucal. Isto ajuda bastante a evitar o ressecamento dos lábios.
6. Mantenha a umidade dentro de casa entre 30 e 50%, isso vai colaborar com a hidratação da pele e dos lábios. Existem umidificadores de ambiente fáceis de ser encontrados em farmácias ou casas especializadas.
labios (1)7. Lembre-se, feridas ou fissuras que permaneçam por mais de 15 dias devem ser examinadas pelo dentista ou médico, pois o câncer de lábio pode muitas vezes parecer um simples ressecamento.
Fique atento!!
Se cuide!!

Equipe da clínica no evento de Tecnologia

A equipe da clínica presente no evento da empresa IVOCLAR VIVADENT, trazendo tecnologia de ponta pra o tratamento de nossos pacientes.

Muito nos orgulha ser uma clínica de ponta, trabalhando com o que tem de mais tecnológico no mundo para beneficiar nossos clientes.

Assista Dr. Maurício Querido:

 

Decoradora de casamentos combate o desperdício doando flores ‘recicladas’ para asilos e hospitais

O ser humano desperdiça materiais e recursos em praticamente tudo que faz. Há, porém, certos desperdícios que nem chegamos a perceber que acontecem – como, por exemplo, as flores de uma festa de casamento. Foi percebendo a quantidade de flores que iam para o lixo, caras e em perfeito estado, ao fim de cada festa que organizava, que Jennifer Grove decidiu “reciclar” essas flores – fazendo brotar novos afetos e sorrisos que também iriam para o lixo.

FLORES2E assim Jennifer criou a Repeat Roses, uma empresa que se encarrega de reunir doações de flores que iriam para o lixo, e entrega-las em asilos, hospitais, casas de repouso ou qualquer outro lugar em que possam trazer novas alegrias para quem mais precisa. A capacidade de um arranjo de flores transformar um ambiente e alegrar os que sofrem é o grande produto da empresa.

Para Grove, segunda-feira é um dia especialmente gratificante, pois é quando os membros de sua equipe compartilham os e-mails de agradecimento de todos que foram tocados pelas flores enviadas. Reciclar necessariamente faz do mundo um lugar melhor; se, com isso, você ainda consegue florescer sorrisos e afetos, então é o mundo em si que está sendo reciclado.

Fonte: Site Happiness

Tratamento ortodôntico depois dos 30 anos? Pode?

Tempos atrás era mais comum vermos crianças ou adolescentes usando aparelhos para corrigir os dentes. Exatamente, ERA. Hoje, cada vez mais adultos estão procurando especialistas para ficar com o sorriso alinhado, mesmo depois dos 30. Mas será que o tratamento nessa idade vale a pena?

shutterstock_2069710001Vale tanto que os números falam por si só. Hoje em dia cerca de 90% de nossos pacientes são adultos.

Com a colaboração maior dos pacientes adultos, frente as crianças, o tratamento ortodôntico acaba apresentando resultados mais estáveis e levando um tempo menor por causa de toda esta colaboração.

Vida moderna
O perfil dos pacientes ortodônticos começou a mudar com a evolução da vida que se leva hoje. Para começar, de uns anos para cá a expectativa de vida aumentou para 75,2 anos, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Além disso, o acesso a informação ganhou proporções gigantescas, ou seja, hoje as pessoas vivem mais, sabem mais e querem mais.

Com tudo isso também cresceu a procura por qualidade de vida e estética afinal, já que é para viver mais, que seja melhor e mais bonita. De olho nessa perspectiva, profissionais da saúde passaram a colaborar com tudo isso. Já faz um tempo que várias áreas estão se juntando para trazer melhores tratamentos para as pessoas.

Outros profissionais da área da saúde têm indicado a ortodontia para melhorar a saúde de seus pacientes, reconhecendo seus benefícios. Exemplo: hoje todo mundo sabe da importância de um sono tranquilo e reparador na prevenção de inúmeras doenças. Os distúrbios do sono, como a apnéia (parada respiratória durante o sono) estão diretamente relacionadas com uma sobrecarga cardíaca e aumento da pressão arterial. Sendo a cirurgia ortognática um dos tratamentos para a sanar essa condição, a instalação do aparelho ortodôntico torna-se imprescindível para o sucesso do resultado final.

woman teeth and smile. Close up,half with braces

woman teeth and smile. Close up,half with braces

E os exemplos não param por aí. Especialistas em ATM (articulação têmporo-mandibular) estão indicando que seus pacientes procurem um ortodontista para corrigir dentes tortos ou mal-posicionados que possam estar causando dores de cabeça ou orofaciais.

Nem sempre é melhor na infância
Quando o intuito do tratamento é ortopédico, redirecionando ou estimulando o crescimento dos esqueletos da face, é indicada a intervenção na infância ou adolescência. Agora, quando o objetivo é ortodôntico, aquela conversa toda de que era melhor ter usado aparelho na infância, cai por terra.

O tratamento ortodôntico ideal implica em reposicionar todos os dentes permanentes em suas corretas posições de forma a atingir uma oclusão (mordida) perfeita. Crianças e adolescentes além de estarem em crescimento/desenvolvimento, não costumam ter ainda todos os dentes na boca, tendo uma dentição mista ou incompleta e isso pode fazer o tempo de tratamento aumentar.

Braces_and_OrthodonticsSem limite de idade
Mas você deve estar se perguntado: 30 anos ainda é novo, mas e no caso de pessoas ainda mais velhas?

Qualquer adulto está apto ao tratamento ortodôntico, sem limite de idade. Hoje, sabe-se que os ossos renovam-se constantemente durante toda a vida. Isso quer dizer que os dentes podem ser movimentados ortodonticamente, reabsorvendo e neoformando o osso que está ao seu redor sempre que houver aplicação de uma força ortodôntica fisiológica.

Claro que há alguns casos mais complexos que vão precisar de outro procedimento antes da instalação do aparelho, mas isso não impossibilita o tratamento ortodôntico. Ou seja, nunca é tarde para desejar ter um sorriso perfeito e alinhado.

Fonte: Terra

Lente de Contato Dental

Lentes de Contato Dental. Saiu hoje na capa da revista Veja São Paulo, “O Novo Grito da Estética”.

O Último Grito da EstéticaMuito se fala sobre este tipo de procedimento que era muito utilizado antigamente por astros de Hollywood. Correção dos dentes e clareamento em um só procedimento.

Como a tecnologia vem avançando, e as pesquisas em busca de novos materiais mais resistentes, técnicas adesivas cada vez mais eficientes, o termo Faceta de Porcelana foi mudando para Faceta Laminada de Porcelana e hoje, em analogia as lentes de contato oftálmica que são muito finas, as Lente de Contato Dental.

A matéria da Revista Vejinha São Paulo, mostra que cresceu muito a procura por este procedimento (pouco invasivo) por pessoas que querem mudar seu sorriso, mas mais do que isto, muitas querem aumentar sua auto estima!

Mas vale lembrar que este é um procedimento invasivo (pouco), ou seja, um mínimo desgaste dental é realizado e a colagem do fragmento dental é realizado de uma forma tão firme, que não se pode simplesmente remover o laminado depois.

Mas tudo bem, pois quem procura este tipo de trabalho, não vai querer remover depois de ver o resultado.

Assim como existem grandes artistas que pintam quadros maravilhosos, as facetas devem ser realizadas por profissionais com o mesmo perfil. Grandes artistas! É um trabalho que se leva para a vida toda e por isto, quem decide realizar as facetas, deve buscar um profissional com experiência e que trabalhe em parceria com o técnico que vai “pintar” a cerâmica. Outro “grande artista”! Isto mesmo, é como um quadro que deve ser pintado por um artista, para assim devolver a naturalidade perdida.
Lente de Contato DentalEste trabalho deve ser planejado com boas imagens, padrões de face, analisando os lábios e o sorriso do indivíduo. Isto é adquirido através de um protocolo fotográfico. O DSD (Digital Smile Design) é uma ferramenta que auxilia neste planejamento para que as proporções do sorriso fiquem em harmonia com o rosto da pessoa. Chama-se Proporção Áurea.

Com todos estes cuidados prévios e um excelente planejamento, o candidato ao tratamento de Lente de Contato Dental participa da definição de como será seu novo sorriso. 100% de nossos clientes ficam satisfeitos com o trabalho.

Quer saber mais sobre facetas laminadas? Clique aqui!

 

Por quê os humanos se beijam?

Você já parou para pensar na pergunta acima? Existe todo um grupo de pessoas que se dedica somente à ela. Trata-se dos pesquisadores da filematologia, ciência dedicada ao estudo do beijo.

A verdade é que existe muito mais em um beijo do que o desejo ou a paixão. Quando duas pessoas se beijam, elas trocam entre si nove mililitros de água; 0,7 miligrama de proteínas; 0,18 miligramas de compostos orgânicos; 0,71 miligramas de gorduras, 0,45 miligramas de cloreto de sódio; isso sem contar as bactérias, que podem chegar a até um bilhão.

Female mouth puckering

Female mouth puckering

Em um estudo publicado em 2015 no periódico American Anthropologist, 54% das 168 culturas analisadas não possuiam evidências de beijos românticos. “Acreditamos que o etnocentrismo ocidental, a crença que um de nossos comportamentos prazerosos seria humano, pode ter criado essa ideia de que o beijo é universal”, escreveram os cientistas. Nesse caso, o beijo romântico seria um hábito desenvolvido culturalmente.

Mas o motivo pelo qual os humanos beijam – desconsiderando o elemento romântico da equação – ainda é um mistério para os cientistas. Alguns pesquisadores acreditam que as pessoas trocam beijos por uma combinação de atração psicológica e biológica. “Você não pode ter psicologia sem um cérebro biológico”, explica.

Um estudo conduzido por Wlodarski na Universidade de Oxford, na Inglaterra, mostra que as pessoas que beijam com maior frequência são mais felizes e satisfeitas com seus relacionamento. No momento ele tem como objetivo descobrir o motivo de os beijos fazerem com que casais se sintam mais próximos.

Fonte: Revista Galileu

Se beber, não dirija

Neste verão (e sempre), se beber, não dirija.

Veja esta criativa campanha.

E você, o que faria no lugar destas pessoas? Qual seria sua reação?

Compartilhe:

Conheça 10 mentiras que contam sobre saúde bucal

http://saude.terra.com.br/saude-bucal/atualidades/10-mentiras-que-contam-sobre-saude-bucal,3a2cb9f5bd96dbaa220ea569d3e0a48eaxlwcbnn.html

1 – A perda dos dentes é consequência natural do envelhecimento.
MITO! A perda dentária é consequência de doenças gengivais maltratadas, traumas e composição genética. Com tratamento de prevenção é possível chegar à terceira idade com todos os dentes na boca.

dental-implants-costa-rica-treatment2 – O uso de implantes ou próteses totais (dentadura) não precisam de controle periódico no dentista.
MITO! Os implantes dentários precisam da mesma manutenção gengival e descontaminação semestral dos dentes. Pacientes com próteses também devem fazer visitas regulares para avaliação da adaptação e dos tecidos moles, como gengivas e bochecha.

3 – Não vou ao dentista porque não sinto dor.
MITO! A ausência de dor infelizmente, não significa ausência de problemas bucais. A doença periodontal, por exemplo, que é a inflamação gengival, não costuma doer, a não ser em casos já avançados.

4 – Bebês que ainda não têm dentes não precisam fazer higiene oral.
MITO! Mesmo sem dentes é importante que os pais façam limpeza da gengiva e região com uma gaze umedecida.

5 – Mau hálito é problema de estômago.
MITO! O mau hálito pode ter origem local, sistêmica ou ainda ser causada pelos dois fatores associados. Problemas estomacais como gastrite ou úlcera não provocam mau hálito. Em geral, o mau hálito é provocado por problemas decorrentes de higiene oral malfeita ou infecção nas vias aéreas superiores.

article-1113422-0308B1E1000005DC-968_468x3326 – Tudo bem, de vez em quando, usar apenas antisséptico oral em vez de escovar os dentes.
MITO! Uma boa higiene depende principalmente de escova e fio dental. Os antissépticos são coadjuvantes, mantendo o hálito puro e refrescante por mais tempo. Dê sempre preferência a um produto que não contenha álcool.

7 – O clareamento dental caseiro ou com aplicação de laser desgasta a estrutura do esmalte dos dentes.
MITO! O processo de clareamento atua nas partículas que colorem o dente sem provocar qualquer tipo de desgaste ou dano à estrutura dentária.

8 – O herpes labial pode ser mais rapidamente curada com o uso de pomadas específicas.
MITO! Geralmente o vírus do herpes precisa cumprir seu ciclo de 7 a 14 dias, independentemente do uso de medicação, a não ser que sua presença seja detectada logo no 1º dia de manifestação. Neste caso, teremos o processo de cura e cicatrização acelerado.

9 – Restaurações em resina tem maior possibilidade de fratura e infiltração que restaurações em amálgama.
MITO! Hoje, contamos com resinas resistentes e preparadas para receber grandes esforços mastigatórios, que não deixam a desejar em nada em termos de resistência e adaptação para as antigas restaurações metálicas.

10 – Próteses removíveis desgastam e estragam os dentes com o tempo.
MITO! Isso não acontece desde que estejam bem adaptadas, feitas dentro da técnica adequada e com correta escovação diária.

Crianca-no-dentista11 – Se o dente de leite do meu filho não cair sozinho, não devo me preocupar com ele.

MITO! Os dentes de leite, ou decíduos, são temporários e servem como guia para a erupção dos permanentes. Sempre que houver qualquer dúvida por parte dos pais, um odontopediatra deve ser consultado.

12 – Todos temos que remover os sisos antes mesmo que eles nasçam.
MITO! Os sisos só devem ser removidos quando for detectada a ausência de espaço para eles ou se seu nascimento implicar em mal posicionamento dos demais elementos.

13 – Quanto maior e mais dura for a escova dental, melhor é a limpeza.
MITO! Na realidade, a escova dental deve ser pequena ou média para alcançar qualquer região da nossa boca. Deve também ter cerdas macias para não machucar a gengiva.

Mitos e Verdades Sobre Clareamento Dental

Clareamento enfraquece o dente.
Isto é um mito. O clareamento nada mais é que uma reação química do Peróxido sobre as manchas superficiais dos dentes. Em forma de gel, o clareador age diretamente no pigmento. Esse processo não é abrasivo e também não afeta a estrutura dos dentes.

Qualquer pessoa pode fazer clareamento.
Em parte é verdade. Em alguns casos este tipo de tratamento não tem indicação como em mulheres grávidas, crianças menores de 15 anos com o esmalte ainda não completamente formado, pacientes que apresentam doença periodontal, dentes restaurados com resinas ou cerâmicas, pacientes alérgico aos componentes da fórmula e pacientes com retração gengival. Dos outros, todos podem fazer o clareamento dental.

IMG_3813Clareamento deixa os dentes sensíveis.
Em parte. Alguns pacientes relatam apresentar sensibilidade durante ou após o tratamento. O Peróxido (agente clareador) pode penetrar em trincas, retrações, desgastes dentais onde expõem a dentina e às vezes causar sensibilidade temporária. Esta penetração no tecido da polpa pode causar uma inflamação, causando a dor.

Os dentes escurecem com o passar dos anos.

Esta é uma verdade. O efeito do clareamento dental tem duração variada, mas na maioria das vezes a cor “satisfatória” pode ficar de um a três anos. Tudo depende da dieta e cuidados que o paciente tem após o clareamento dental realizado. Pessoas com uma exposição alta a agentes cromogênicos como o café e chá, por exemplo, necessitam de um tratamento de reforço a cada ano ou até a cada seis meses. Para pessoas que tem uma exposição menor às substâncias que causam manchas, esses retoques são menos frequentes.

Cremes dentais funcionam como clareadores.
Mito. O marketing das grandes empresas de produtos de higiene oral, imprimem uma ideia que não é uma verdade. Os cremes dentais “branqueadores” não possuem agentes ativos do clareamento dental. Os Peróxidos de Hidrogênio, ou de Carbamida. Possuem sílicas (esferas muito pequenas brancas que preenchem os “poros” dos dentes, dando a sensação de branqueado. Ao parar de usar o produto, este produto vai sainda e vai se perdendo a sensação de branqueado. O problema é que por serem abrasivos, apesar de removem manchas externas e dão a impressão de dentes mais brancos, também criam uma abrasão que não tem retorno mais. Desgasta-se os dentes.

Durante o clareamento não pode ingerir bebidas e alimentos com corantes.
Verdade. Durante o período de tratamento, alguns alimentos, bebidas ou produtos devem ser evitados, pois podem interferir no resultado final do tratamento. Não que o corante do alimento vá manchar o dente, mas a durabilidade da cor alcançada com o clareamento poderá ser reduzida.

Pesquisadores querem aposentar ‘motorzinho’ do dentista

Estudo desenvolvido numa cooperação do Centro Nacional de Pesquisas Estratégicas do Nordeste (Cetene) traz grandes esperanças para quem tem horror ao motor do dentista usado no tratamento de cáries. Em vez do aparelho que rouba o sono de muitas crianças (e de adultos), pesquisadores testam uma fórmula com nanopartículas de prata – partículas 50 mil vezes menores do que a espessura de um fio de cabelo -, que tem ação bactericida.

Os trabalhos mostram que o produto foi capaz de interromper 85% dos processos de cárie uma semana depois da aplicação. É um resultado muito animador, sobretudo quando levamos em conta que o método pode ser aplicado fora da clínica.

Dental-HygienistFeito em colaboração entre Cetene, a Universidade Federal de Pernambuco e a Faculdade de Odontologia da Universidade Estadual de Pernambuco, o trabalho avaliou 5,5 mil crianças no Estado. Do total, 2,2 mil tinham lesões nos dentes. Todas receberam a aplicação da fórmula. Para fazer o estudo, no entanto, foram levadas em consideração informações coletadas com 130 crianças. Não consideramos, por exemplo, aquelas que apresentavam cárie em estado muito avançado, com comprometimento nos dentes.

O grupo foi acompanhado durante um ano. Passado esse período, pesquisadores identificaram que dois terços das cáries continuavam inativas. O resultado é excelente. O processo de infecção foi interrompido e a recuperação foi identificada, com a remineralização dos dentes.

Bactericida

A prata iônica é conhecida há tempos por sua ação bactericida. Ela é usada, por exemplo, nas velas de filtros usadas para higienizar a água. No Japão, o produto já é usado para interromper a ação das cáries. O grande problema é que ela deixa os dentes enegrecidos.

dental_hygienist2A partir desta constatação, os pesquisadores decidiram usar partículas com dimensões de uma escala equivalente a um bilionésimo do metro, as nanopartículas. Os estudos mostraram que o produto feito a partir dessa tecnologia tem uma ação mais controlada. Ela mantém a ação bactericida, mas não provoca a escuridão nos dentes, pois o teor de prata é 600 vezes menor do que a formulação tradicional. A equipe que trabalha em cooperação com o Cetene, ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, concentra agora esforços no desenvolvimento de produtos para prevenção das cáries, feitos a partir das nanopartículas de prata. Em avaliação estão uma pasta de dente e um enxaguante bucal.
Fonte: Estado de São Paulo