A exposição ao flúor

Há atualmente um debate sobre os níveis adequados de flúor que estão sendo consumidos pela população. Para quem não sabe, o flúor é um mineral natural que já foi provado ter um efeito positivo sobre a saúde bucal, tornando os dentes mais resistentes. Ele pode ser entregue em muitos aspectos, como em sua pasta de dentes e abastecimento de água, ou recebendo tratamentos com flúor diretamente no dentista na dose necessária pra cada pessoa.

Flúor x Creme Dental

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), cremes dentais com flúor devem ser usados duas vezes por dia. No entanto, existem algumas orientações que devem ser seguidos quando se trata da aplicação de flúor nos dentes das crianças:

Crianças do nascimento aos 3 anos de idade devem ter seus dentes e gengivas escovados regularmente por um adulto. Os pais devem consultar o seu dentista pelo primeiro aniversário da criança para determinar se eles estão em risco de desenvolver cárie dentária. Se esse risco existir, devem escovar os dentes de seus filhos com uma quantidade mínima de creme dental fluoretado (aproximadamente do tamanho de um grão de arroz) e incentivá-los para não engoli-lo. Se a criança não está em risco, eles devem ter seus dentes escovados usando apenas uma escova de dentes umedecida com água.

Das idades de 3 a 6, as crianças devem ser assistidos por um adulto enquanto escova os dentes. A quantidade de dentifrício fluoretado deve ser apenas do tamanho de uma ervilha verde. Bochechos fluoretados não são recomendados para menores de 6 anos de idade.

Flúor x Água Potável

Quase todas as cidades brasileiras tem a fluoretação da água potável. Ter níveis mínimos de flúor no nosso abastecimento de água e tê-lo regularmente monitorada e ajustada para evitar flutuações é considerada uma maneira segura e eficaz para prevenir a cárie dentária em todos os membros de uma comunidade. Um equilíbrio saudável deve ser mantido para receber adequadamente os benefícios da prevenção da cárie dentária e evitar assim o risco de desenvolver fluorose dental, uma mudança na aparência dos dentes a partir de um consumo superior ao ideal de flúor (mais notadamente aparece como pequenas manchas brancas no dente de uma criança ).

Desde que a ingestão diária de flúor é cuidadosamente monitorada, o flúor é considerado uma medida de saúde das mais importantes na manutenção da saúde bucal para todos.

Exposição à luz desempenha papel na modulação do medo e da ansiedade

Descoberta pode levar à criação de fármacos que imitam a terapia da luz para tratar doenças como ansiedade e síndrome do pânico

Pesquisadores da Universidade de Virginia, nos Estados Unidos, descobriram que a exposição à luz pode desempenhar um papel na modulação do medo e da ansiedade. Usando ratos como modelos, eles aprenderam que a luz intensa aumenta o medo ou a ansiedade em camundongos, que são noturnos, em grande parte da mesma maneira que a escuridão pode intensificar o medo ou a ansiedade em seres humanos diurnos.

“Olhamos para o efeito da luz no medo aprendido, porque a luz é uma característica global do ambiente que tem efeitos profundos sobre o comportamento e a fisiologia. A luz desempenha um papel importante na modulação da frequência cardíaca, o ritmo circadiano, ciclos de sono e vigília, na digestão, nos hormônios, no humor e em outros processos do corpo. Em nosso estudo, queríamos ver como isso afeta o medo aprendido”, disse o psicólogo Brian Wiltgen.

O medo é um mecanismo natural para a sobrevivência. Alguns medos parecem ser inatos, no entanto, humanos e outros mamíferos também aprendem com suas experiências. Este “medo aprendido” protege dos perigos. O medo também pode se tornar anormalmente reforçado em alguns casos, algumas vezes levando a fobias debilitantes.

“Estudos mostram que a luz influencia a aprendizagem, memória e ansiedade. Nós temos mostrado agora que a luz também pode modular respostas de medo condicionado. Entender como a luz regula medo aprendido pode melhorar terapias destinadas a tratar algumas doenças como ansiedade, síndrome do pânico e estresse pós-traumático”, disse Wiltgen.

Utilizando ratos como modelo os pesquisadores mostraram que a própria luz não necessariamente aumenta o medo, mas que a presença de luz para os ratos noturnos realça o medo aprendido. Semelhante a uma pessoa diurna que aprende a ter mais medo no escuro.

“As implicações deste estudo para os seres humanos é que: sendo diurno, a ausência de luz pode ser uma fonte de medo. Mas o aumento da luz pode ser usado para reduzir o medo, a ansiedade e para tratar a depressão. Se pudermos vir a compreender os mecanismos celulares que afetam isto, então, eventualmente, a ansiedade e o medo anormal vão poder ser tratados com fármacos que melhoram ou imitam a terapia da luz”, observou Wiltgen.

Fonte: Portal Isaude

 

Mau hálito pode barrar a conquista de emprego

A Revista VOCÊ S/A em agosto, publicou uma matéria interessante.
Dizia que o mau hálito poderia “barrar” a conquista de emprego.
Olha só como é importante estar com o hálito e saúde bucal em perfeito estado. As pessoas não querem sentir um mau cheiro logo que te conhecem, ou quando você vai para uma entrevista de emprego. Certeza que mesmo você que está lendo este post não gostaria de sentir o mau hálito.
É muito desagradável pra quem sente e constrangedor para quem percebe que está (isto quando consegue perceber, pois a grande maioria não sente o próprio mau hálito).
Por isso, não adianta, quem está procurando um trabalho, achar que com um ótimo desempenho, irá conseguir uma promoção. É preciso estar com a aparência em dia.
Uma pesquisa do CareerBuilder, site americano de empregos, lista as 11 características pessoais que mais barram o avanço da carreira.
Dê só uma olhada::

Piercing——————-37%
Mau Halito—————-31%
Tatuagem visível———–31%
Cabelo despenteado——-29%
Roupa muito casual——–28%
Excesso de perfume——-26%
Excesso de maquiagem—–22%
escritório bagunçado——–19%
Unha mordida—————10%
Excesso de bronzeado——-4%

O Mau hálito está em segundo lugar nas características que mais barram o avança da carreira. Por isso, cuide-se para que não fique com mau hálito.

Veja se você tem mau hálito. Tenha cuidado com os alimentos que ingere. Mau hálito, dá pra se medir.

Fonte: VocêS/A edição Agosto de 2011.

Plástica Dental

Sabia que pequenas imperfeições dentárias são fáceis de resolver?

Também chamada de “Plástica Dental”, uma forma rápida e segura de fazer pequenos “ajustes” nos contornos dos dentes. Corrigir tamanho, largura, curvatura, cor e um melhor posicionamento na arcada dentária.

A procura por um sorriso perfeito está cada vez mais perto. Em alguns casos, em apenas uma sessão, pode-se alcançar o objetivo desejado.

Em outros casos, um pouco mais complexos, pode-se realizar as mudanças em apenas um dia. E se for uma mudança mais ampla para deixar seu sorriso perfeitamente alinhado, algumas sessões a mais são necessárias.

Mas o mais importante é mudar, pra melhor, o seu sorriso, aumentando sua auto estima, confiança e te deixando mais feliz.

 

Tem coisa melhor que poder dar um sorriso como esses?

 

A ferida na boca é uma afta?

A afta é caracterizada por uma erosão na mucosa bucal e pode ocorrer em qualquer local da cavidade da boca.

Quando aparece, ocasiona uma leve reação inflamatória seguida de ardor. Este ardor ocorre, pois ela expõe o tecido conjuntivo e com ele, suas terminações nervosas.

A ferida na boca pode ser uma aftaPouco se conhece sobre a etiopatogenia das aftas. É uma manifestação comum a diversas doenças, causada por mecanismos distintos, geralmente de natureza imunológica, mas pode ser provocada por traumas locais, como mordidas acidentais e até traumas causados por escovas dentais, quando se imprime muita força e pressa.

Outras causas que também provocam as aftas são alimentos como frutas ácidas, temperos picantes até doenças sitêmicas como imunopatias, doenças nutricionais, alergias, estresse e reações a determinados medicamentos.

Geralmente regridem em até duas semanas.

Não existe uma cura definitiva, pois ela pode ser recorrente. Existem tratamentos como laser e aplicamos em nosso consultório e apresentam efeitos bastante positivos. Com o laser, a sintomatologia diminui e aumenta o processo de cicatrização. Pomadas anetéssicas podem ser usadas para alívio momentâneo da dor, mas um tratamento mais eficaz para acelerar a cicatrização, são as pomadas com cortcóides e anti-inflamatórios em sua fórmula.

E antes que perguntem, as aftas não são transmissíveis.

Dicas para evitar aftaAgora, umas dicas para fazer em casa no caso de não ter uma farmácia por perto.

– Bochechar solução feita com 1 colher de leite de magnésia ou bicarbonato de sódio diluído em copo de água.
– Diluir água oxigenada em água comum e aplicar com cotonete diretamente na afta
– Misturar Difenidramina (Benadryl®) com leite de magnésia e bochechar.

Evite contato direto de substâncias abrasivas puras como álcool e bicarbonato em pó. Isto pode irritar a ferida na boca e piorar o quadro.

Boa recuperação…

Seus dentes escureceram?

Muitas pessoas me perguntam por que os dentes “amarelam”? Como fazemos estética na clínica, essa pergunta é feita quase que diariamente.

Mas, o que causa alteração de cor?

Não importa que tipo de mancha o dente tem, que cor é a mancha. O que todos querem é ficar com os dentes bem “branquinhos”! E isso é possível!

Em primeiro lugar, vamos identificar que tipo de mancha o dente tem, se é por alimentos, por cigarro, medicamentos, genética, restaurações muito antigas, etc Somente depois disto iremos planejar um tratamento, de choque as vezes, para clarear os dentes.

Pra se ter uma ideia, as manchas podem ser provenientes de pigmentos dos alimentos como açaí, chocolate, café, refrigerantes, vinho tinto entre outros. Esta situação pode ser agravada quando se tem restaurações mal adaptadas, aparelhos ortodônticos fixos. Situações essas onde há maior dificuldade para remover a placa bacteriana .

Medicamentos como a Tetraciclina (muito usado antigamente) causava manchas no esmalte dental. Mas estas manchas só ocorriam, quando o dente permanente estava em formação e não quando ele já estava formado, ou seja, antes da sua erupção.

Outras manchas também ocorrem nos dentes em sua porção mais interna. Pode ser por um tratamento de canal mal sucedido. Quanto menos tempo com o dente escurecido, mais fácil de se obter sucesso no clareamento dental E este clareamento é realizado internamente no dente.

E se ainda tiver dúvidas, nos escreva aqui.

abraços

    Pouca Vitamina C pode causar Periodontite

     

    Uma pesquisa realizada recentemente, mostra que níveis baixos de Vitamina C estão associados ao aumento significativo de bactérias que estão envolvidas na doença periodontal. Demonstraram que baixos níveis de Vitamina C no plasma sanguíneo podem estar associados ao aumento significativo de espécies de bactérias envolvidas na doença periodontal.

    Quando falamos que a saúde começa pela boca, estamos dizendo também que o que ingerimos será bom ou ruim para o nosso organismo.

    Não é novidade que as vitaminas e os sais minerais são componentes importantes no bom funcionamento dos sentidos, da memória, da construção dos ossos e da cicatrização.

    A boa alimentação e o suprimento correto de vitaminas em nosso organismo faz com que o indivíduo consiga combater doenças como a cárie e a doença periodontal. E se você tem controle dessas doenças, você estará controlando seu sistema de defesa.

    Pra se ter uma ideia, a Vitamina C age na síntese do colágeno que é o responsável pela cicatrização.

    Outras vitaminas, como a vitamina D, são importantes na fisiologia óssea, permitindo que haja a osseointegração dos implantes dentários. Situação fundamental para o sucesso do mesmo. A vitamina D também é encontrada no sol.

    Por isso, procure tomar um solzinho com um suco de laranja natural.

    Abraços

    Dr. Querido

    Chiclete é permitido?

    Todo mundo gosta de mascar chiclete, não é mesmo?

    O problema é que o açúcar do chiclete é um grande inimigo das cáries.

    Calma, não precisa se preocupar, pois hoje encontramos chicletes no mercado, livres de açúcar.

    Fique de olho, pois algumas marcas contém corantes e conservantes a base de amido e carboidrato que se transformam em açúcar prejudicando os dentes. Por isso prefiram chicletes sem açúcar e incolores pra não correr o risco, tá?!

    A prática de mascar chiclete ajuda na limpeza, ainda que superficial, dos dentes. Por isso, se estiver na rua e não tiver como escovar os dentes, masque um chiclete. O mesmo acontece com o mau-hálito. O chiclete, temporariamente, ajuda a melhor o “bafo”! Ele age renovando as células da boca favorecendo o bom hálito por algum tempo ainda.

    Outro dia uma empresa de pesquisa entrou em contato comigo fazendo mil perguntas sobre chicletes: se eu indicava, qual indicava, por quê indicava, com ou sem açúcar, se eu conhecia a marca x, y, z.

    Nós indicamos o chiclete também para alguns casos de tratamento para recuperação de movimentos da mandíbula e para as pessoas que es~tao terminando o tratamento ortodôntico. Fortalece a musculatura bucal e acelera o processo de enrijecimento dos ossos ao redor das raízes.

    Mas lembre-se. O chiclete sozinho não faz uma limpeza correta dos dentes, portanto, ESCOVA de dentes e fio dental, continuam valendo.

    Como deixar meus dentes mais brancos?

    Muitos pacientes me perguntam se a limpeza profissional que fazemos, irá remover as manchas dos dentes.

    As manchas causadas por alimentos e tabaco, podem ser removidas numa limpeza profissional, mas se seus dentes tiverem manchados a muito tempo, é bem provável que um clareamento seja também indicado para se atingir o objetivo de deixá-los mais brancos.

    As manchas mais internas podem ser clareadas ou dependendo da profundidade e da mancha, podem ser recobertas com facetas laminadas de porcelana. Todos os métodos são seguros e trazem um excelnte resultado em se tratando de estética.

    A boa alimentação tem alguns efeitos benéficos na saúde bucal. Além da manutenção da saúde geral, ajuda também na manutenção dos dentes e gengivas. Um alimentação balanceada dá aos tecidos da gengiva e dos dentes, os nutrientes e minerais necessários para permanecerem fortes e resistirem a gengivites e infecções. Inclusive, os alimentos fibrosos ajudam a limpar os dentes e as gengivas.

    Procure evitar os alimentos moles e pegajosos. Eles tendem a ficar presos entre os dentes, ajudando formar a placa bacteriana. Evite também alimentos e bebidas que contenham açúcares e amido, pois as bactérias produzem ácidos que agridem a superfície dental durante 20 minutos ou mais.

    Tomando esses cuidados, seus dentes permanecerão mais brancos por muito mais tempo.

    Um abraço

    Dr. Querido

     

     

    Como avisar um amigo que está com Mau-hálito?

    Como avisar, sem constrangimento, aquele amigo ou colega de trabalho sobre o mau hálito? Por e-mail ou carta. A Associação Brasileira de Halitose (ABHA) oferece o serviço “SOS Mau Hálito”, que comunica a pessoa sobre o problema sem identificar o remetente do alerta.

    Este é o link destinado a pessoas que têm um amigo(a) portador(a) desse problema e ficam constrangidas de informá-lo(a). ABHA (Associação Brasileira de Halitose)

    “É muito constrangedor para quem avisa e para a pessoa avisada”, diz Marcos Moura, presidente da associação e dentista habilitado no tratamento à halitose.

    Em pesquisa com 127 pacientes com mau hálito atendidos por profissionais da ABHA, 126 afirmaram que gostariam de ter sido avisados do problema. O portador de halitose não sente. Ocorre a fadiga olfatória. O nariz não identifica mais o cheiro ruim.

    Estima-se que 30% da população brasileira, aproximadamente 57 milhões, sofram ocasional ou cronicamente com o mau hálito. E, ao contrário do que a maioria pensa, o problema raramente tem ligação com o estômago. A halitose pode ser provocada por 60 motivos. Raros são os casos relacionados aos problemas estomacais.

    Os principais motivos são doenças, hábitos inadequados e desequilíbrios. Diabete, amigdalites e leucemia são algumas das doenças. A queda na produção de saliva é o principal desequilíbrio – pode ser consequência do uso de medicamentos. Já os hábitos são o consumo do álcool, fumo e má higienização.

    Importante ressaltar: a falta de higienização adequada predispõe o indivíduo a ter mau hálito, mas a limpeza correta não garante um bom hálito.

    Para a manutenção bucal, os especialistas indicam a escovação após refeições, fio dental, limpeza da língua, hidratação e alimentação a cada três horas.

    …sem segredo, não é mesmo?!

    Fonte: Estadão