Coworking em Odontologia

Grande parte dos dentistas no Brasil, vem mudando seu modo de pensar quando se fala em administrar seu negócio.

Sim, a clínica é um negócio e deve ser encarada como uma pequena ou micro empresa.

Hoje existe um movimento de muitas médicos e dentistas, fechando seus consultórios e trabalhando na forma de compartilhamento. A importância que se tinha antes em ter, hoje vem caindo por água. Basta fazer as contas e perceberemos quão grande é a economia de estar num espaço compartilhado, como o Coworking em saúde.

Por outro lado, existem clínicas muito bem estruturadas e com horários ociosos. A plataforma DOC-WORKING faz o link entre estes dois profissionais para que o dentista possa atender sua rede de relacionamento em uma estrutura já equipada, sem precisar dispor de capital para isto. O único custo seria o aluguel da hora, ou horas que utilizar o espaço escolhido.

Um grande negócio para o profissional e para a clínica com horários ociosos. Você pode escolher de acordo co a localização geográfica que melhor lhe atender, ou melhor atender seu cliente.

Você tem a comodidade de fazer atendimento em diversas regiões da sua cidade, ou mesmo de outras cidades em dias diferentes, sem precisar arcar com investimentos e custos fixos.

É só orientar seu paciente para se encontrar com você no endereço escolhido e fazer seu atendimento.

Podemos ver esta modalidade de compartilhamento em empresas como o UBER, o AIRBnB entre outros vários.

Para que esta conexão seja feita de forma eficiente, a plataforma faz o registro dos profissionais e das clínicas sob um exigente controle de antecedentes e registros nos órgãos competentes. Além disto, a plataforma, tem de tempos em tempos, um treinamento online e/ou presencial para que os parceiros possam cada vez mais se destacarem no mercado.

Contatos pelo e-mail: contato.docworking@gmail.com

O mês da conscientização da saúde masculina

O mês da conscientização da saúde masculinaO mês de outubro é marcado pelo Outubro Rosa, que tem o objetivo de levar informação e conscientizar mulheres no mundo inteiro sobre o câncer de mama.

E em novembro é a vez de falarmos sobre a saúde do homem e a importância da prevenção do câncer de próstata. Segundo estimativas do INCA (Instituto Nacional do Câncer), em 2016 aparecerão 61.200 novos casos da doença no Brasil.

#MOVEMBER: A CAMPANHA MUNDIAL

A iniciativa – que tem como foco incentivar e quebrar o preconceito dos homens em relação ao exame preventivo – começou no ano de 1999, em um Pub na Austrália.

Um grupo de amigos, que estava reunido, teve a ideia de deixar o bigode crescer durante o mês de novembro em apoio à conscientização da saúde masculina e arrecadação de fundos para instituições e caridade.

É daí que vem o nome Movember, união das palavras em inglês, Moustache (Bigode) + November (Novembro). O mês foi escolhido porque no dia 17 é o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata.

A campanha começou a ser reconhecida nacionalmente e em 2004 foi criado o Movember Foundation Charity.

NO BRASIL: NOVEMBRO AZULO mês da conscientização da saúde masculina

Alguns anos mais tarde o movimento foi adotado mundialmente e o Brasil não ficou de fora. O Instituto Lado a Lado pela Vida em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia trouxe o Novembro Azul.

Durante todo o mês monumentos do país passam a ser iluminados com a cor azul. A campanha faz parte do calendário nacional de prevenção.

CÂNCER DE PRÓSTATA

A próstata é uma glândula localizada no aparelho reprodutor masculino e sua principal função é produzir o esperma. O câncer ocorre quando as células deste órgão começam a se multiplicar de forma desordenada.

A doença em estágio inicial é assintomática e a maneira de diagnosticá-la é com exames de toque e de sangue.Especialistas recomendam que homens acima dos 45 anos os façam regularmente.

 

Cuidados com a boca durante a quimioterapia

Cuidados com a boca durante a quimioterapiaA quimioterapia e a radioterapia são aliadas no combate a diversos tipos de câncer, mas também podem apresentar efeitos colaterais severos, como perda de cabelo, náuseas, anemia, cansaço, alterações renais e digestivas, entre outras.

Isso ocorre porque durante a aplicação desses tratamentos, os remédios não conseguem diferenciar as células saudáveis das doentes, provocando alterações no sistema imunológico da pessoa.

Alguns sintomas também podem ser sentidos na boca. Perda do paladar, surgimento de feridas, boca seca e sensibilidade são as queixas mais comuns entre os pacientes.

Por isso, ter um acompanhamento odontológico é muito importante para garantir um tratamento mais eficaz, pois o dentista pode prevenir os problemas que afetam a saúde bucal.

O QUE SERÁ FEITO NA CONSULTA ANTES DA QUIMIOTERAPIA?

Na consulta que antecede a primeira químio, o dentista deve avaliar a saúde bucal e fazer uma limpeza (profilaxia) com aplicação de flúor. Além disso, ele poderá tratar possíveis cáries ou doenças periodontais.

COMO DEVO CUIDAR DA HIGIENE ORAL DURANTE O TRATAMENTO?

Escove os dentes: na hora da escovação faça movimentos gentis para evitar Cuidados com a boca durante a quimioterapialesões. Use também uma escova de dente macia e creme dentais comuns (sem agente branqueador ou antibacteriano) para prevenir irritações na gengiva.

Alimente-se bem: o apetite do paciente muitas vezes é afetado durante o tratamento e a desnutrição é um dos grandes problemas enfrentados. Mas manter uma dieta saudável é essencial para a saúde. Procure ingerir alimentos macios e fique longe dos ácidos (limão, laranja, abacaxi), e de comidas picantes.

Beba muito líquido: manter a hidratação do corpo ajuda o organismo e também a saúde bucal. Dessa forma, a sensação de boca seca pode ser aliviada.

Outubro Rosa: o mês da prevenção feminina

O tipo de câncer mais comum entre mulheres no mundo inteiro é o de mama. E a doença,Outubro Rosa: o mês da prevenção feminina quando diagnosticada precocemente, tem até 95% de chance de ser curada.

Foi com o objetivo de alertar e conscientizar sobre o problema que nasceu, em 1997, nos Estados Unidos, o movimento Outubro Rosa aderido, posteriormente, de forma global. O laço cor de rosa é o símbolo da campanha.

A primeira ação brasileira aconteceu no ano de 2002, em São Paulo, quando o Obelisco do Ibirapuera foi iluminado com uma luz rosa. A partir de então, outras cidades brasileiras adotaram a ideia.

Além da grande mobilização no mês de outubro, os governos estaduais promovem, durante o ano, o mutirão da mamografia (exame capaz de detectar tumores em estágio inicial).

Um estudo realizado anualmente pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) mostrou que, nOutubro Rosa: o mês da prevenção femininao Brasil, são esperados 57.960 novos casos em 2016. Um aumento de 840 em comparação com o ano anterior.

Toda mulher com mais de 40 anos deve fazer o exame preventivo anualmente e, em caso de câncer de mama na família – mãe, tias, avós – o ideal é começar o monitoramento aos 35 anos.